Alvo de críticas na F1, Gutiérrez reforça intenção de seguir na Haas, mas não descarta voltar a ser piloto reserva

Esteban Gutiérrez vem sendo alvo de severas críticas em razão da sua postura na pista como retardatário. Diferente do seu companheiro de Haas, Romain Grosjean, que já somou 28 pontos na temporada, o mexicano não saiu do zero. Não à toa, seu futuro está indefinido para o ano que vem. Apesar de desejar seguir no time norte-americano, Gutiérrez diz que tem outras oportunidades na mesa

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Esteban Gutiérrez obteve uma rara segunda chance de voltar à F1 em 2016 como piloto da novata equipe norte-americana Haas. O mexicano, porém, ainda não mostrou o trabalho que se espera de um piloto que já foi campeão da GP3 e não fez valer o maciço investimento empreendido pelo bilionário Carlos Slim. Gutiérrez só pontuou em apenas uma das 53 corridas na sua carreira, sendo sétimo lugar no GP do Japão de 2013. Daí em diante, o piloto de 25 anos segue zerado e sem perspectivas para o futuro.
 
Além da falta de resultados na pista, Gutiérrez também vem sendo alvo de duras críticas por parte de seus pares na F1. Lewis Hamilton e Daniel Ricciardo, por exemplo, já detonaram o mexicano nascido em Monterrey pela sua postura como retardatário nas últimas corridas do Mundial. O último a tecer críticas contra Esteban foi Toto Wolff, chefe da Mercedes, por julgar que o piloto da Haas atrapalhou Nico Rosberg na batalha contra Ricciardo no fim do último GP de Cingapura.

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

Esteban Gutiérrez tem seu futuro em xeque na F1 (Foto: Getty Images)
A fase, de fato, não é boa para Gutiérrez. O mexicano, mesmo com os milhões de dólares de patrocínio das empresas de Slim, ainda não convenceu. Neste ano, viu o companheiro de equipe Romain Grosjean somar todos os 28 pontos da Haas. O franco-suíço tem grande prestígio e vai continuar no ano que vem. Esteban, por sua vez, vê o monegasco Charles Leclerc ganhar cada vez mais espaço e ser uma ameaça real para sua permanência no grid.
 
Em entrevista ao site norte-americano ‘Motorsport.com’, Gutiérrez disse que a meta é continuar na Haas em 2017, mas, até ciente de que não tem lugar garantido, não descarta nenhuma outra possibilidade. Nem mesmo a de voltar a ser piloto reserva, como foi em 2015, quando foi suplente de Kimi Räikkönen e Sebastian Vettel na Ferrari.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

“Há alternativas que nós estamos considerando. Vamos tomar uma decisão nas próximas semanas. Há outras oportunidades interessantes que nós não podemos deixar de lado”, disse o mexicano, assegurando a vontade de seguir mais um ano como titular da Haas. “Sim, gostaria de continuar com eles”, reiterou.

 
Gutiérrez também afirmou que enxergou as críticas sofridas por Toto Wolff pelo lado positivo. “Isso é bom, eles viram que eu estava cada vez mais perto. Acho que é normal quando eles veem que alguém está se aproximando ou fazendo bem feito porque eles têm o que falar. Não estou com raiva. Eles estão me dando uma boa publicidade”, concluiu.
PADDOCK GP #47 DISCUTE F1, FINAL DA INDY E FALA SOBRE ALEX ZANARDI

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube