Amigo de Schumacher, Todt supera distância de 600 km para visitar ex-piloto: “Ele faria isso por mim”

Presidente da FIA mantém rotina de enfrentar regularmente longa viagem de Paris a Grénoble para visitar amigo alemão, internado em coma desde o dia 29 de dezembro: "Ele é uma parte importante da minha vida, e agora está gravemente ferido", comentou

 
Jean Todt continua a ser um dos únicos amigos constantemente presentes no Centro Hospitalar Universitário de Grénoble, na França, onde Michael Schumacher está internado em coma desde o último dia 29 de dezembro, após um grave acidente sofrido pelo heptacampeão mundial na estação de esqui de Méribel, nos Alpes Franceses.
 
A admiração de Todt por Michael é pública e notável. Além da longa e bem sucedida relação profissional na Ferrari – que durou dez anos e rendeu cinco títulos –, o francês tem uma única foto na parede de seu escritório na sede da FIA, em Paris, a cerca de 600 km do hospital, onde aparecem ele, sua esposa, Michelle Yeoh, seu filho Nicolas e o germânico.
Todt e Schumacher celebram título de 2002: amizade é fruto do sucesso na Ferrari (Foto: Getty Images)
"Michael e sua família são amigos muito próximos", disse o presidente da FIA ao jornal 'Die Welt'. "Ele é uma parte importante da minha vida, e agora está gravemente ferido."
 
A longa viagem de Paris a Grénoble não incomoda Todt, que está regularmente presente ao lado de seu amigo. "Acho que ele faria isso por mim se eu tivesse um acidente como esse", explicou, comovido. "Estou certo de que Michael estaria aqui por mim."
 
Schumacher segue internado em estado grave, porém estável. Após completar um mês em coma induzido em função da violência de seu acidente – quando bateu o rosto contra uma pedra ao esquiar fora da linha demarcada –, os médicos decidiram reduzir a sedação na tentativa de despertá-lo. Até o momento, contudo, o alemão segue desacordado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube