Anfitrião do fim de semana, Pérez volta a correr em casa após 12 anos. Mas lembranças da última vez “não são boas”

Sergio Pérez contou que, na última corrida que fez no México, há 12 anos, teve a carteira cassada antes da corrida e por isso ficou de fora da prova. Para os torcedores locais, Pérez é o grande astro da volta da F1 ao país após 23 anos

Faz tempo que Sergio Pérez não disputa uma prova no México. Praticamente meia vida. O 'anfitrião' da F1 neste fim de semana correu pela última vez em seu país há 12 anos, e não guarda boas recordações desta ocasião.

Pérez, à época, tinha 12 anos e encarava pilotos mais velhos no kartismo. Mas, segundo ele, uma canetada o tirou da prova.

"Não são boas lembranças porque é uma história muito longa e não temos tempo o bastante para contá-la inteira, mas, basicamente, não me deixaram correr no domingo porque eu tinha uma licença especial, tinha 12 anos e precisava dessa permissão especial para correr contra pilotos de 20, 25 anos", começou a contar o piloto da Force India, hoje com 25 anos.

Sergio Pérez em sua pista de casa após mais de uma década (Foto: Getty Images)

"Eu estava liderando o campeonato e, uma corrida antes, tive um toque com outro piloto, então a federação cassou minha carteira. Na corrida seguinte, iam me dar a chance e me permitiram fazer a classificação. Eu me classifiquei em segundo, mas então, na corrida, não me deixaram largar", seguiu.

No ano seguinte, 'Checo' seguiu para a Europa e rumo ao Mundial de F1. Ele estreou na categoria em 2011 pela Sauber.

"Essa foi a minha última experiência aqui no México, então eu espero que seja melhor no domingo", concluiu.

No grid, Pérez não está mal. Ele sai na nona posição e vem embalado por uma sequência de bons resultados. Dentre eles, o pódio conquistado no GP da Rússia. Na verdade, desde as férias de verão, apenas Lewis Hamilton, Sebastian Vettel e Nico Rosberg têm mais pontos que Pérez na F1. Foram 49 somados do GP da Bélgica para cá.

Para a torcida local, que vê a F1 pela primeira vez após 23 anos, é Pérez quem importa neste fim de semana. De longe, ele é o piloto mais exaltado pela multidão que tem comparecido ao Autódromo Hermanos Rodríguez. A largada para o GP do México será dada às 17h (de Brasília), com acompanhamento AO VIVO e em TEMPO REAL no GRANDE PRÊMIO. Rosberg sai na pole pela quarta corrida seguida.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube