Ansioso pelo retorno às pistas, Vettel critica e atribui queda da Red Bull às proibições impostas pela FIA

Longe de ter o domínio acachapante da temporada passada, Sebastian Vettel quer recarregar as energias durante as férias de verão para reagir e voltar à luta pelo título na segunda parte do Mundial

No começo das férias de verão da temporada de 2011, Sebastian Vettel liderava o Mundial de F1 com extrema facilidade e somava nada menos que 234 pontos. Foi só manter a boa forma nas etapas seguintes para conquistar o título por antecipação no GP do Japão, em Suzuka. Mas muita coisa mudou para o alemão em 2012. Longe de obter a mesma supremacia do último campeonato, o bicampeão do mundo soma apenas 122 pontos e está em terceiro após 11 provas.

Ansioso para voltar às pistas e tentar reverter o quadro, Vettel, antes de sair de férias, atribuiu a queda de rendimento da Red Bull às limitações que a equipe sofreu nesta temporada. Em tom de crítica, o alemão disparou contra as proibições às inovações aerodinâmicas desenvolvidas pelo time de Christian Horner e Adrian Newey.

Sebastian Vettel quer usar as férias para voltar revigorado rumo às últimas etapas do Mundial de F1 (Foto: Red Bull/Getty Images)

“Teríamos um bom carro com o difusor duplo, mas foi proibido. Logo teríamos um bom carro com o difusor aquecido, mas também foi proibido. Por quê? Não faço ideia”, bradou o alemão em entrevista à revista alemã ‘Bild’ antes de ir para as férias de verão que vão durar até o fim de agosto.

Outra proibição imposta pela FIA (Federação Internacional de Automobilismo) que acabou por prejudicar o desempenho dos taurinos neste ano foi a limitação do uso do mapeamento dos motores. Contudo, Vettel deixou claro que, por mais que a Red Bull sofra com problemas desta natureza no Mundial, isso “está longe de nos deixar em pedaços, isso nos une ainda mais”.

De olho nas férias, Sebastian quer aproveitar o tempo livre para recarregar as energias e tentar lutar pelo tricampeonato, que parece cada vez mais improvável. “Acredito que será uma boa pausa. Essa é uma das temporadas mais longas no mundo do esporte, e ainda que eu esteja ansioso para voltar a correr, acredito que é preciso aproveitar esse descanso”, acrescentou o alemão, que volta às pistas, junto com toda a F1, no fim de agosto para a disputa do GP da Bélgica, em Spa-Francorchamps.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube