Antigo aliado, Mosley elogia e diz que “não há ninguém” capaz de comandar Mundial de F1 como Ecclestone

O ex-presidente da FIA, Max Mosley, segue sem acreditar que há alguém tão capaz de organizar o Mundial de F1 como Bernie Ecclestone. Ele também destacou como Bernie, apesar da idade avançada, segue extremamente disposto a trabalhar

Ninguém é capaz de assumir a bronca de substituir Bernie Ecclestone como o chefão da F1. Essa é a opinião de Max Mosley, ex-presidente da FIA.
 
Com a notícia de que a F1 pode ser comprada em um futuro próximo pelo dono dos Miami Dolphins, da NFL, e um grupo do Catar, Mosley disse crer que isso não vai tirar o antigo aliado do poder.
Mosley foi presidente da FIA entre 1993 e 2009 (Foto: Red Bull/Getty Images)
“Aconteça o que acontecer, não vejo a função do Bernie mudar a não ser que ele queira isso, pois ele é a pessoa que consegue vender a F1 em qualquer lugar. Essa a minha intuição. O fato de que não há ninguém capaz de executar este trabalho tão bem”, comentou o inglês em entrevista à rádio BBC.
 
Todavia, qualquer tomada de controle deve demorar, ele avisou. “Provavelmente tudo ainda está só no começo, eles ainda vão ter que fazer a devida diligência, e isso vai demorar. Muito vai surgir até lá sobre a atual situação do esporte, o que pode ou não encorajá-los”, disse.
 
A respeito de Ecclestone, mesmo aos 84 anos, seguir trabalhando ativamente, Mosley se disse impressionado, mas não surpreso. “Bernie é incrível no modo como mantém as coisas acontecendo. A maioria de nós, quando chega a uma certa idade, e eu sou um pouco mais novo que ele, se cansa. Eu perguntou outro dia se ele não cansa à tarde, e ele atendeu as ligações que chegaram, os e-mails, e a adrenalina flui”, falou.
 
“O fato de que ele está interessado no que faz, e faz muito bem, faz a idade ser um fator mais flexível”, completou.
 
Mosley foi presidente da FIA até 2009, quando decidiu não disputar a reeleição. Ele está com 75 anos.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube