Giovinazzi diz que “não pensa fora da F1” para temporada 2022: “Vou dar meu melhor”

Antonio Giovinazzi está na Alfa Romeo desde 2019, mas ameaçado de perder a vaga na próxima temporada. Apesar disso, o italiano mantém o foco na categoria e evita pensar no futuro

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Antonio Giovinazzi chegou à Fórmula 1 em 2017, mas só assumiu um posto fixo em 2019, na Alfa Romeo. Desde então, vive de raros momentos bons e geralmente é discreto no meio do pelotão. Para a próxima temporada, o time já sabe que Valtteri Bottas vai ocupar a vaga de Kimi Räikkönen, enquanto o italiano segue sem posto definido e com forte concorrência de Nyck de Vries e Guanyu Zhou.

Apesar da dificuldade para se firmar na F1 em 2022, Giovinazzi insiste que não vai desistir e que pensa em ficar na categoria por mais um período.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Antonio Giovinazzi está próximo de encerrar o ciclo na Alfa Romeo (Foto: Alfa Romeo)

“Sou uma pessoa que não olha para o passado, nem para o futuro. É por isso que ainda não estou trabalhando minha sequência na Fórmula 1”, disse ao site RacingNews365.

“No momento, não estou pensando em participar de outras categorias no próximo ano. Espero fazer o possível, neste resto de temporada, para ficar na Fórmula 1. No fim do ano, a decisão será dos chefes, mas, por enquanto, vou continuar dando o meu melhor”, seguiu.

De acordo com o jornal espanhol Marca, Guanyu Zhou é o favorito para assumir a vaga na Alfa Romeo, levando €30 milhões (cerca de R$ 187 milhões) para a equipe. Outro nome bem cogitado é o de Nyck de Vries, que conta com apoio da Mercedes. O jovem Théo Pourchaire, que está na Fórmula 2, corre por fora.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar