Anúncio do retorno de Räikkönen à Ferrari pode ser feito no GP da Itália, afirma Jordan

Comentarista da BBC, o ex-dono de equipe Eddie Jordan disse que Kimi Räikkönen voltará a correr para a Ferrari no Mundial de F1 na temporada 2014

Kimi Räikkönen e a Ferrari estarão novamente juntos em 2014. É o que diz Eddie Jordan, ex-dono de equipe na F1 e atualmente comentarista da emissora de TV inglesa BBC.

Kimi Räikkonen defendeu a Ferrari entre 2007 e 2009 (Foto: GP3)

Nesta segunda-feira (19), o irlandês afirmou que um acordo para o finlandês retornar ao time pelo qual conquistou o título de 2007 pode ser anunciado no GP da Itália, que está marcado para o dia 8 de setembro.

Também nesta segunda-feira, o empresário de Räikkönen falou que não existe mais a possibilidade de seu piloto correr na Red Bull na próxima temporada. As partes chegaram a negociar, mas não conseguiram se acertar. De acordo com o ‘Sport Bild’, a Red Bull vai anunciar a efetivação de Daniel Ricciardo no GP da Bélgica.

Em 2012, foi Jordan quem trouxe a público a notícia de que Lewis Hamilton e a Mercedes conversavam a respeito de 2013. Semanas depois, a saída do britânico da McLaren para a escuderia teutônica foi confirmada.

Räikkönen correu pela Ferrari durante três temporadas. Ele saiu do time italiano no fim de 2009, abrindo caminho para a chegada do espanhol Fernando Alonso. O campeão de 2007 passou dois anos competindo no Mundial de Rali e retornou à F1 em 2012, com a Lotus. No momento, ocupa a vice-liderança do Mundial de Pilotos, atrás apenas de Sebastian Vettel.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Escanteio SP.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar