Apesar de GP da Bélgica discreto, chefe da Ferrari nota evolução e bom ritmo com carros danificados

A Ferrari voltou a pontuar menos do que a Red Bull, mas isso não significa que o GP da Bélgica tenha sido um desastre para os italianos. De acordo com Maurizio Arrivabene, chefe da equipe, o ritmo apresentado em Spa deixou a escuderia otimista

A Ferrari voltou a chamar menos atenção do que a Red Bull no GP da Bélgica deste domingo (28), mas isso não impede os italianos de perceberam um avanço no desempenho do SF16-H. De acordo com Maurizio Arrivabene, chefe da equipe, Sebastian Vettel e Kimi Räikkönen fizeram uma boa corrida, considerando os danos acumulados em um acidente na largada.
 
“É encorajador ver que depois do acidente, em que os dois carros acabaram com danos sérios no assoalho e em outras áreas importantes, o ritmo que apresentamos estava bem forte. Considerando os problemas, o ritmo estava bom. Agora é hora de virar a página e pensar em Monza”, avaliou Arrivabene.
Maurizio Arrivabene, o otimista (Foto: Ferrari)
Vettel fez uma bela recuperação, chegando ao sexto lugar após rodar na largada. Räikkönen, que precisou trocar a asa dianteira na primeira volta, também fez um bom trabalho e chegou ao nono lugar. O problema foi ver Daniel Ricciardo em segundo, somando pontos valiosos para a rival Red Bull.
 
Mesmo que a pontuação não tenha sido das maiores, Arrivabene percebe harmonia no trabalho da Ferrari, descartando crises internas.
 
“Considerando a reação dos nossos rapazes, não só na pista como também na fábrica, eu diria que a equipe está unida. Estamos juntos, indo adiante e planejando uma boa corrida no GP da Itália”, seguiu.
 
O GP da Itália, tão marcante para a Ferrari, será disputado já neste final de semana, em 4 de setembro.
PADDOCK GP #43 DEBATE INDY E MOTOGP E FAZ PRÉVIA DA F1

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube