Após 15 dias em coma, Schumacher passa por testes no cérebro para avaliar extensão das lesões

Em estado ainda considerado "crítico, porém estável", heptacampeão sofreu remoção de pequena parte do crânio para minimizar a pressão intracraniana. Procedimento, contudo, pode levar a "complicações inesperadas", como novas hemorragias e infecção. Testes pretendem identificar qual foi a área mais afetada e quais ainda estão dormentes


(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});



A equipe médica que acompanha o quadro clínico de Michael Schumacher no Centro Hospitalar Universitário de Grénoble, na França, vai começar a realizar testes no cérebro do alemão na tentativa de localizar exatamente qual foi a área mais danificada. A ideia é descobrir que partes funcionam corretamente e quais estão dormentes.

 
Há 15 dias em coma, o heptacampeão mundial, que segue em estado crítico porém estável, sofreu uma cirurgia de remoção de uma pequena parte de seu crânio, em uma tentativa de aliviar a pressão intracraniana sobre seu cérebro. A informação é do jornal alemão 'Bild'.
 
Ainda de acordo com a publicação, o procedimento realizado traz riscos de "complicações inesperadas", como novas hemorragias cerebrais e infecção, além de mais danos relacionados a sequelas. De acordo com o neurocirurgião suíço Frédéric Rossi, os riscos "variam de inchaço até sangramento pela abertura da membrana externa do cérebro".

O acidente


(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

Schumacher esquiava com o filho Mick na estação de esqui de Méribel, nos Alpes Franceses, em 29 de dezembro, quando saiu da área demarcada e caiu em um trecho com várias pedras, batendo a cabeça e o rosto violentamente contra uma delas, a uma velocidade estimada como sendo a de um "esquiador muito bom", de acordo com as investigações.

 
Encontrado consciente porém desorientado, o ex-piloto de Jordan, Benetton, Ferrari e Mercedes tinha o capacete partido ao meio e "muito sangue" na cabeça. Resgatado, o germânico sofreu um colapso e entrou em coma antes mesmo de chegar ao CHU de Grénoble. Reanimado, passou por uma cirurgia de emergência na cabeça e dois dias depois, enfrentou novo procedimento. Médicos indicam que Michael "luta pela vida".

Já faz sete dias que nem o hospital nem a assessora de Schumacher, Sabine Kehm, vêm a público para soltar informações sobre seu estado de saúde. A última vez, aliás, nem pode ser considerado um boletim médico: Sabine apenas quis desmentir as declarações que haviam sido dadas pela agência de notícias 'AFP' e pelo jornal alemão 'Bild' de que Michael havia apresentado uma ligeira melhora. "Posso confirmar que seu estado de saúde permanece estável. Não posso confirmar que afirmei que sua vida está fora de perigo", limitou-se a dizer a assessora.

Para a Dra. Gisele Sampaio Silva – membro do Departamento Científico de Doenças Cérebrovasculares, Neurologia Intervencionista e Terapia Intensiva da Academia Brasileira de Neurologia –, a indução ao coma por tanto tempo não é um bom indicativo. "O fato de ele estar em coma induzido, quando você precisa da medicação para manter o paciente em coma por muito tempo, no geral, significa que, de alguma maneira, há a preocupação com o sistema nervoso central do paciente", afirmou à REVISTA WARM UP 46, que vai ao ar nos próximos dias. "Geralmente, nós, médicos, optamos por tirar a sedação, o coma induzido, o mais rápido possível. Hoje em dia, a gente usa o mínimo possível. Só não tiramos quando não dá", reitera. "Então, o uso prolongado de uma medicação para induzir o coma significa que o sistema nervoso central dele ainda está inspirando cuidados. Significa que problemas podem acontecer."

Viaje com a AMK VIAGENS para Mônaco e acompanhe de perto a mais importante das etapas do calendário da F1. Veja os pacotes e aproveite a promoção ATÉ 20 DE JANEIRO.
Clique e saiba mais detalhes.

Foto: Viaje com a AMK VIAGENS para Mônaco e acompanhe de perto a mais importante das etapas do calendário da F1! Confira os pacotes e preços e aproveite a promoção ATÉ O DIA 20 DE JANEIRO!http://amkviagens.com.br/2011/index.php/terrestres_internacionais/ver/104



(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube