Após abandono em Suzuka, Alonso fala em “marcar um ponto a mais” que Vettel em cada corrida

Fernando Alonso avaliou que precisa marcar um ponto a mais que Sebastian Vettel em cada uma das etapas restantes na temporada da F1 para conquistar o tricampeonato. Asturiano elogiou atuação de Felipe Massa, mas creditou resultado a uma série de coincidências

► Veja as melhores imagens do GP do Japão de F1


Fernando Alonso não sai de Suzuka com boas recordações. Logo na largada, o asturiano fechou Kimi Räikkönen e acabou levando a pior. Com o abandono no GP do Japão, o piloto da Ferrari viu Sebastian Vettel vencer e levar a diferença na classificação do Mundial para míseros quatro pontos
 
Apesar do resultado, Alonso se mostrou tranquilo após a corrida e defendeu que a partir de agora, o objetivo é marcar um ponto a mais que Vettel em cada uma das cinco provas restantes no Mundial – Coreia, Índia, Abu Dhabi, Estados Unidos e Brasil. 
Vantagem de Alonso no Mundial caiu para quatro pontos (Foto: Shell/Getty Images)
“Acho que uma vez eu vou abandonar, talvez na próxima seja o Vettel, você nunca sabe, isso é automobilismo”, filosofou. “Faltam cinco corridas, será como um mini campeonato, porque nós começamos com os mesmos pontos e precisamos marcar um ponto a mais nas cinco corridas. Vamos tentar fazer isso”, continuou.
 
Fernando também falou sobre o acidente na largada. O espanhol comentou que não tinha espaço na primeira curva e criticou a postura de Kimi Räikkönen nos metros iniciais.
 
“Eu não tinha espaço a direita, acho que tinha [Jenson] Button na minha esquerda, tinha Kimi… e eu não entendo como Kimi não decolou ou algo assim, porque não tinha nenhum espaço”, considerou. “Não sei qual era a ideia do Kimi para a primeira curva, mas é assim que é e, desta vez, foi azar para nós”, afirmou.
 
Por fim, Alonso elogiou a atuação de Felipe Massa, que ficou com o segundo lugar na prova deste domingo (7), mas afirmou que o resultado do brasileiro é reflexo das circunstâncias da corrida, já que a Ferrari não tem tido atualizações. 
 
“Bom, é um pouco por causa das coincidências da corrida que o Felipe é segundo”, avaliou. “Ontem, nós nos classificamos em sexto e 11º. Nós tivemos o mesmo carro por seis corridas, sem nenhuma atualização, e [o resultado] aconteceu um pouco graças às circunstâncias [da corrida]”, disse o asturiano. “Felipe fez uma corrida perfeita, guiou bem, mas tinham carros que são muito mais rápidos cometendo um erro atrás do outro, e isso ajudou Felipe”, concluiu. 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube