Após acidente com Grosjean, Alonso afirma que pilotos devem ter “bom senso e respeito pelos outros”

Atropelado por Romain Grosjean na largada do GP da Bélgica, Fernando Alonso defendeu que pilotos precisam assumir parte da responsabilidade por evitar acidentes e ter bom senso e respeito pelos outros. Asturiano, no entanto, afirmou que não ficou bravo com o piloto da Lotus, pois sua ação não foi proposital

► Quer concorrer a 2 prêmios da Mercedes? Participe já da promoção

► Red Bull procura maior kartista amador do Brasil. Veja como participar

Fernando Alonso acredita que os pilotos devem assumir parte da responsabilidade por evitar acidentes na F1. Durante o GP da Bélgica, realizado no último domingo (2) em Spa-Francorchamps, o piloto da Ferrari foi atropelado pela Lotus de Romain Grosjean, que perdeu o controle do E20 logo na largada ao tentar ultrapassar Lewis Hamilton.

Apesar da força do acidente, Alonso negou que tenha ficado bravo com Grosjean. “Não. Ninguém faria isso de propósito”, afirmou. “Acho que eles tiveram uma disputa e eles são dois pilotos agressivos na largada. Desta vez, nós estávamos no lugar errado e na hora errada, e fomos atingidos”, resumiu.
 

Alonso afirmou que não ficou bravo com Grosjean por acidente (Foto: Ferrari/ Ercole Colombo)


“Mas, também é verdade que em 12 corridas, Romain teve sete acidentes na largada”, recordou o piloto da Ferrari.

Na visão do bicampeão, os pilotos precisam assumir parte da responsabilidade por evitar acidentes ao invés de esperar que atitudes mais severas da FIA (Federação Internacional de Automobilismo) resultem em uma postura mais ponderada por parte dos competidores.

“Este foi um fim de semana onde vimos muitos acidentes na GP2 e na GP3 e agora na F1. Cabe a nós, pilotos, ter bom senso e respeito pelos outros”, defendeu.

“Acho que temos uma oportunidade”, disse. “É verdade que temos visto alguns acidentes repetidos com as mesmas pessoas e, talvez, uma abordagem diferente da federação possa ser a solução”, considerou. “Mas não é sempre que você precisa de uma abordagem diferente, pois com a velocidade, o tempo e a distância da F1, é difícil combinar esses três elementos.”

“E, às vezes, as coisas que parecem espetaculares na TV não são tão fáceis de evitar na realidade”, avaliou. “Mas tenho certeza de que eles farão um bom trabalho e cuidarão desses detalhes”, completou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube