Após críticas da Red Bull, Pirelli descarta mudanças nos pneus: “Favoreceríamos uma única equipe”

Em entrevista ao diário espanhol ‘AS’, Paul Hembery, diretor-esportivo da Pirelli, descartou mudar os pneus da temporada 2013 da F1. Compostos receberam muitas criticas da Red Bull após as primeiras duas etapas do Mundial

Há 20 anos, Senna vencia GP do Brasil pela segunda e última vez

Helmut Marko, consultor da Red Bull, afirmou durante o fim de semana do GP da Malásia que a Pirelli, fornecedora única de pneus para a F1, havia se comprometido a mudar os compostos de 2013, pelo menos a partir da etapa do Bahrein. A equipe enfrentou problemas com o desgaste excessivo das borrachas nas duas primeiras provas do Mundial e vêm fazendo muitas criticas aos produtos da fábrica italiana. 
 
Em entrevista ao diário espanhol ‘AS’, entretanto, Paul Hembery, diretor-esportivo da Pirelli, negou que a marca tenha se comprometido a mudar os compostos até a etapa do Bahrein e afirmou que qualquer alteração favoreceria uma única equipe. “Se o fizéssemos, favoreceríamos a uma única equipe, e a temporada acabaria em Monza”, avaliou.
Hembery descartou mudança nos compostos de 2013 (Foto: Pirelli/ Lorenzo Bellanca/ LAT Photographic)
Hembery ponderou também que os novos compostos têm recebido criticas de uma única equipe. “Eles têm um bom desempenho, e provavelmente gostariam de ter mais, mas tenho certeza de que as outras equipes também”, considerou. “Só temos uma equipe que nos critica. O resto disse não saber do que estavam falando”, destacou. 
 
“Isso é a F1, todos tentam ganhar vantagem sobre o resto”, frisou Hembery. “Se tem todo o paddock contra, então tem de tomar alguma medida, mas se é um caso isolado, é algo que vai além do superficial. Nós acreditamos saber o que se passa, mas se fizermos algo para uma única equipe, teremos o resto contra.”
 
Stefano Domenicali, chefe da Ferrari, por exemplo, acredita que ainda é muito cedo para reclamar dos pneus, já que a F1 só esteve na Austrália e na Malásia até agora. 
 
“Há uma reação exagerada por parte de algumas equipes em relação aos pneus”, opinou. “É melhor ir com calma, como tudo na vida. A Pirelli não pode mudar algo sem que tenha um acordo entre as equipes, a não ser que tenha um risco iminente de segurança. Não tem sentido entrar em pânico após duas corridas”, defendeu.
 
Por fim, o dirigente da Pirelli comentou que espera ter um novo acordo de fornecimento de pneus válido a partir da temporada 2014 “em breve”. “Temos um acordo com [Bernie] Ecclestone e esperamos que a FIA [Federação Internacional de Automobilismo] nos apoie”, encerrou Hembery.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube