Após dia ruim, Alonso diz que agressividade “não caiu bem para Pérez” em Mônaco: “Que seja lição”

Depois de um fraco desempenho em Monte Carlo, Fernando Alonso não escondeu a irritação com os rivais. Asturiano afirmou que Sergio Pérez não colheu bons frutos com sua agressividade em Mônaco e disse esperar que o resultado sirva de lição ao piloto da McLaren

As imagens do domingo de F1 em Monte Carlo 
Acompanhe a cobertura do GP de Mônaco no GRANDE PRÊMIO
Automobilismo na TV: a programação do fim de semana

A Ferrari sai de Monte Carlo sem muitos motivos para comemorar. Não bastasse o acidente de Felipe Massa, que repetiu na corrida o acidente que sofreu no quarto treino livre, Fernando Alonso também não exibiu um bom ritmo, terminando a prova na sétima posição, 26s700 atrás de Nico Rosberg, o vencedor deste domingo (26). 
 
Depois do dia ruim, Alonso logo reconheceu que a F136 não teve um bom rendimento na corrida. “Mesmo depois do pit-stop, era difícil melhorar os tempos e isso diz que não tivemos ritmo”, apontou. “Esta foi a base dos problemas, o quão lentos nós fomos”, reforçou o espanhol. 
Alonso não ficou nada feliz com o ritmo da Ferrari em Mônaco (Foto: Getty Images)

A classificação do Mundial de Pilotos
A classificação do Mundial de Construtores

A insatisfação de Fernando ficou ainda mais clara quando o asturiano comentou as ultrapassagens de Sergio Pérez, Adrian Sutil e Jenson Button. “Quando você luta pelo 11º ou pelo 12º toda a temporada, como acontece com as McLaren, você não tem nada a perder”, declarou. “O mesmo acontecia comigo quando eu estava na Renault, quando rodava nessas posições”, reconheceu.
 
“Eu, ao contrário, pude salvar seis pontos e tirar cinco de Kimi. Se tivesse fechado a porta em qualquer uma dessas três ocasiões, não teria terminado a corrida”, continuou, exibindo um sorriso amarelo.
 
O piloto da Ferrari se mostrou especialmente irritado com a postura de Pérez. “Ele logo quebrou a asa com Kimi e um desses pedaços ficou preso embaixo do meu carro, aumentando os problemas do nosso carro”, falou. “Desta vez, a agressividade não caiu bem para Checo e espero que seja uma lição”, completou. 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube