Após erro na Bélgica, Senna cobra da Williams melhor trabalho de estratégia nas corridas

Na zona de pontos no GP da Bélgica, Bruno Senna perdeu rendimento e teve que fazer uma parada nos boxes nas voltas finais. Frustrado por não somar pontos, ele afirma que Williams errou na estratégia em Spa-Francorchamps

Nas últimas voltas do GP da Bélgica, Bruno Senna estava sofrendo com o desempenho dos pneus e estava perdendo posições para os rivais. Para não se prejudicar ainda mais, a Williams optou por chamar o brasileiro aos boxes faltando pouco para o final da corrida, o que tirou o piloto da zona de pontos e o colocou apenas na 12ª colocação ao final da prova.

Chateado por não ter somados pontos em Spa-Francorchamps, Senna afirma que a equipe precisa aprender para não cometer o mesmo erro na estratégia neste final de semana, quando ele disputa o GP da Itália, no circuito de Monza.

Bruno Senna diz que Williams errou na estratégia no GP da Bélgica (Foto: Williams F1/LAT Photo)

“Acho que precisamos aprender com os erros da semana passada. Como não conseguimos treinar direito, foi uma loteria. Mas uma coisa que a gente, com certeza, deveria ter feito diferente era trabalhar melhor a estratégia, para otimizar os pneus e conseguir terminar nos pontos”, disse o piloto.

“Por isso, acho que arriscamos bastante na última corrida. Talvez desse certo, talvez não. Mas a questão é que realmente a gente precisa é reconhecer o erro e tentar compensar isso”, finalizou.

Sem os pontos na Bélgica, Senna segue com 24 pontos no campeonato e na 16ª colocação no campeonato.

Grande Prêmio cobre 'in loco' neste fim de semana a 13ª etapa do Mundial de F1, o GP da Itália, direto de Monza, com Evelyn Guimarães. Acompanhe o noticiário aqui.

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube