Após exibição com carro da Red Bull, Prost revela possibilidade de testar motor de 2014 da Renault

Tetracampeão mundial, Alain Prost está envolvido no projeto do motor que será utilizado na F1 a partir de 2014 e admitiu que, nos próximos dois meses, pode testar na pista o novo propulsor

Alain Prost gostou de pilotar um carro da F1 atual. Neste domingo (30), em Paul Ricard, na França, o tetracampeão mundial fez uma exibição com um RB6, carro usado pela Red Bull em 2010 e com o qual Sebastian Vettel conquistou seu primeiro título. Depois de dar algumas voltas pelo circuito onde triunfou quatro vezes na categoria, Prost revelou que pode voltar a sentar no cockpit de um bólido da F1 num futuro próximo.

Embaixador da Renault, o consagrado piloto está envolvido no desenvolvimento do motor V6 turbo de 1.6 L que será utilizado na F1 a partir de 2014. A ideia é ter contato direto com os novos propulsores, dentro da pista.

Alain Prost pilota RB6 em Paul Ricard (Foto: Reprodução/Facebook)

“Pilotar um carro moderno da F1 é muito útil, e talvez eu tenha outra chance para fazê-lo com o novo motor nos próximos dois meses. Seria outra boa experiência”, abriu o jogo Prost. “Eu já estou pensando na nova tecnologia que virá para a F1, com os novos motores. Vou trabalhar muito duro nisso com a Renault. É a nossa nova meta”, completou.

Enquanto em atividade, Prost teve dois relacionamentos com a Renault. Entre 1981 e 1983, quando conquistou nove vitórias e ficou perto do título em duas oportunidades com a equipe própria da montadora francesa. Em 1993, com motores da marca, Prost venceu o Mundial pela quarta vez, com a Williams.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube