F1

Após toque, Bottas promete “pensar diferente” em próxima disputa com Hamilton

Valtteri Bottas tem todos motivos para ficar chateado com o resultado do GP da Hungria, altamente comprometido após toques com Lewis Hamilton e Charles Leclerc na largada. Sem entrar em detalhes, o #77 quer um novo jeito de lidar com o companheiro

Grande Prêmio / Redação GP, de Porto Alegre
Valtteri Bottas viu o GP da Hungria ir pelo ralo já na largada, quando começou a danificar a asa dianteira em um toque com Lewis Hamilton e terminou em outro com Charles Leclerc. A situação, que tirou o finlandês da briga até mesmo pelo pódio, gerou uma reflexão: agora é hora de repensar a forma de encarar o companheiro de equipe em disputa por posição.
 
O finlandês não entra em detalhes sobre o que pode fazer de diferente, mas acredita que é preciso achar um balanço entre disputas duras e justas nas pistas.
 
“É assim que as coisas são. Na próxima vez, vou pensar diferente sobre esse ponto em que saí perdendo”, explicou Bottas. “Mas nós ainda temos respeito, nós sabemos os limites. Correr ainda pode ser algo bom, mesmo sem puxar os outros para fora da pista. Ainda pode haver respeito, mesmo se você for justo e duro. Estamos aqui como uma equipe, queremos maximizar nossos pontos e não queremos comprometer esse aspecto”, seguiu.
Valtteri Bottas sofreu novo revés na Hungria (Foto: AFP)
Com a asa danificada, Bottas parou ainda nas primeiras voltas e foi forçado à estratégia de duas paradas. Isso significou cruzar a linha de chegada em oitavo, isso enquanto Hamilton tirava um coelho da cartola para derrotar Max Verstappen na briga pela vitória.
 
“A gente precisou parar cedo por consequência disso [toques da largada] e isso comprometeu minha corrida. Eu voltei no tráfego e perdi muito tempo. Tentei de tudo, mas foi difícil ultrapassar. Ao menos somei pontos, mas vamos precisar analisar e entender o que aconteceu”, encerrou.
 
O resultado deixa Bottas em situação delicada ao fim da primeira metade do campeonato. Além de ver Lewis disparar na liderança do Mundial de Pilotos, com 62 pontos, o finlandês aguarda ansiosamente a decisão sobre a permanência ou não na Mercedes em 2020.


Paddockast #27
Schumacher e Vettel: UNIDOS POR UM RECORDE


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.