F1

Às vésperas do GP da Hungria, Mercedes anuncia renovação de contrato com Rosberg até 2018

Via Twitter, Mercedes e Nico Rosberg anunciaram aquilo que já se esperava. A equipe bicampeã do mundo e o piloto alemão, líder da temporada 2016, firmaram acordo e renovaram o contrato que terminava no fim deste ano, garantindo assim a permanência da explosiva dupla formada por Rosberg e Lewis Hamilton por mais dois anos
Warm Up / FERNANDO SILVA, de Sumaré
 Toto Wolff e Nico Rosberg com o contrato assinado por mais dois anos (Foto: Nico Rosberg/Twitter)

Aos poucos, as peças começam a se encaixar na F1 para a temporada 2017. Assim como a Ferrari aproveitou o fim de semana do GP da Inglaterra para anunciar a renovação de contrato com Kimi Räikkönen, desta vez foi a Mercedes que, às vésperas do primeiro treino livre do GP da Hungria, nesta sexta-feira (22), confirmou a ampliação do seu vínculo com Nico Rosberg, de 31 anos, até o fim de 2018. Já era um acordo esperado e que acabou sendo sacramentado com o anúncio tanto do piloto como da equipe bicampeã do mundo nas redes sociais.
 
Rosberg está na Mercedes desde 2010, ano em que a marca voltou à F1 como equipe após ter comprado a campeã mundial no ano anterior, a BrawnGP. Pelo time prateado, Nico conquistou os maiores números da sua carreira: 125 GPs disputados, 19 vitórias, 25 poles, 17 voltas mais rápidas e 45 pódios, totalizando 1.302 pontos até o momento. Em 2016, Rosberg vem fazendo sua melhor temporada na F1. O alemão, após dez corridas já disputadas, lidera o Mundial de Pilotos. Embora esteja em queda livre desde o GP de Mônaco, onde chegou com vantagem confortável de 43 pontos para Lewis Hamilton, Nico ainda segue na frente do rival às vésperas do GP a Hungria, com um ponto a mais.

 
As negociações foram conduzidas pela Mercedes e por Gerhard Berger. O ex-piloto austríaco e melhor amigo de Ayrton Senna na F1 também é muito próximo da família Rosberg e foi indicado por Keke, campeão do mundo em 1982 e pai de Nico, para ser o intermediário e ajudar nas arrastadas conversas ao longo dos últimos meses. No fim das contas, Berger acabou mostrando êxito em seu papel. Nem mesmo as últimas polêmicas com Hamilton impediram o acordo que, desde o começo das negociações, parecia certo.
 
A assinatura de contrato garante uma das duplas mais explosivas da F1 na atualidade por ao menos mais dois anos. Hamilton também tem contrato até o fim de 2018 e, desta forma, a Mercedes opta pela experiência de Rosberg para mantê-lo ao lado do tricampeão do mundo uma parceria que resultou em dois títulos mundiais de Construtores, mas também muita polêmica desde quando o time prateado passou a dominar a F1, a partir de 2014.
Rosberg assina contrato com a Mercedes e segue no time prateado até 2018 (Foto: Reprodução/Mercedes)

A confirmação da permanência de Rosberg na Mercedes fecha as vagas nas três principais equipes da atualidade na F1. Além da Mercedes, a Ferrari e a Red Bull vão manter seus atuais titulares para a próxima temporada. Assim, as atenções se voltam para a Williams, que ainda não definiu seu futuro para 2017. Felipe Massa, segundo Claire Williams, aparece no topo da lista, mas a chefe-adjunta do time de Grove deixou a dupla aberta para o ano que vem. Assim como Massa, Valtteri Bottas tem contrato até o fim deste ano.

Na Force India, Nico Hülkenberg tem contrato até o fim de 2017, enquanto Sergio Pérez, com as portas fechadas nas equipes de ponta, deve continuar por mais um ano, restando assim poucas opções para os pilotos que almejam um lugar no grid. A McLaren espera até setembro para definir quem será o companheiro de equipe de Alonso no ano que vem. A disputa está entre o jovem Stoffel Vandoorne e o veterano Jenson Button. 

Outra vaga cobiçada no grid passa a ser na Renault, que promete reforçar o quadro técnico da sua equipe e se fortalecer para buscar pódios e vitórias a partir de 2018. No momento, nem Kevin Magnussen e tampouco o apagado Jolyon Palmer estão garantidos para o ano que vem. Massa é um dos pilotos que tem seu nome cogitado em Enstone.
Toto Wolff e Nico Rosberg com o contrato assinado por mais dois anos (Foto: Nico Rosberg/Twitter)
A tendência também é que Pascal Wehrlein, pupilo da Mercedes e um dos cotados a assumir a vaga de Rosberg caso este não renovasse seu contrato, possa permanecer na Manor por pelo menos mais um ano. O jovem alemão vem sendo lapidado pela Mercedes para o futuro, mas vem tendo êxito no seu ano de estreia na F1, inclusive marcando o primeiro ponto da equipe na temporada ao terminar o GP da Áustria em décimo lugar.
PADDOCK GP #38 VAI A PIRACICABA PARA LANÇAMENTO DA F-INTER