Barrichello revela recusa para ser companheiro de Hamilton na McLaren em 2010

Rubens Barrichello bateu na trave de dividir a McLaren com Lewis Hamilton. No podcast da Formula 1, o brasileiro revelou que chegou a receber a proposta, mas precisou recusar por estar acertado com a Williams

Rubens Barrichello chegou perto de ser companheiro de Lewis Hamilton em 2010. O brasileiro revelou que recebeu uma proposta para defender a McLaren, mas se viu obrigado a recusar por estar acertado com a Williams.
 
Em 2009, o atual piloto da Stock Car defendia a Brawn GP, equipe capitaneada por Ross Brawn, e tinha Jenson Button como companheiro. Ao final do ano, o inglês terminou como campeão e o brasileiro foi terceiro colocado. Depois disso, a esquadra foi comprada e virou a super poderosa Mercedes atual.
Hamilton e Barrichello (Foto: Reprodução)

No ‘Beyond the Grid’, podcast da Fórmula 1, Barrichello explicou que, na época, chegou a ser procurado pela escuderia de Woking, mas precisou negar o convite. “Quando a McLaren me ligou, já tinha assinado um contrato com a Williams”, apontou.
 

“Lamentei não poder pilotar ao lado de Lewis, fiquei tentado, mas já tinha assinado com a Williams e com minha gratidão, não queria me sentir mal por isso. A Williams sempre foi uma equipe que, desde o início, tem verdadeiros corredores”, completou.
 
Sem a opção do brasileiro, a McLaren acabou assinando com Button, que permaneceu na equipe até 2016, quase se aposentou da categoria. Enquanto isso, Rubens deixou o grid de forma definitiva em 2011.
 

Paddockast # 43
QUAL FOI O MELHOR GP DO BRASIL QUE VOCÊ ASSISTIU?

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube