F1

“Bem feliz”, Verstappen ressalta equilíbrio da Red Bull nas curvas e evita criticar zebras altas em Abu Dhabi

Max Verstappen foi um dos protagonistas desta sexta-feira de treinos livres. Mais rápido na primeira sessão e segundo colocado à noite, apenas 0s044 atrás de Valtteri Bottas, o holandês se mostrou satisfeito com o carro. E acha que as zebras mais altas em Abu Dhabi são justificáveis
Warm Up / Redação GP, de Sumaré
 Max Verstappen (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)

Líder do primeiro treino, segundo colocado no TL2. Max Verstappen foi um dos bons destaques desta sexta-feira (23) que abriu o fim de semana do GP de Abu Dhabi, o derradeiro da temporada 2018 do Mundial de F1. O holandês esteve entre os mais rápidos e ficou apenas a 0s044 da melhor marca do dia, registrada por Valtteri Bottas no treino da noite.
 
A Red Bull como um todo apresentou uma performance bastante consistente, com Daniel Ricciardo também entre os primeiros colocados, sendo o australiano o segundo no TL2 e terceiro mais rápido na última sessão do dia. Os taurinos como um todo foram mais rápidos do que os carros da Ferrari e também a Mercedes de Lewis Hamilton.
 
Após o fim dos trabalhos em Yas Marina, Verstappen se mostrou bastante satisfeito com a pilotagem do carro. “Sim, foi um bom dia. No primeiro stint, tive pouco a reclamar. Depois, definitivamente, no último setor e na maior parte das curvas da pista, o carro pareceu bom. Fiquei bem feliz com isso”, destacou.
Max Verstappen foi uma das vítimas da 'salsicha' em Abu Dhabi (Foto: Reprodução)
O piloto também foi indagado sobre a ‘salsicha’, elemento utilizado pela FIA acima das zebras para torna-las mais altas e evitar com que os pilotos excedam os limites da pista. Verstappen foi uma das ‘vítimas’ do trecho na penúltima curva do circuito árabe e raspou todo o assoalho do carro na ‘salsicha’, o que levou a Red Bull a chamá-lo para os boxes para verificar as condições da peça.
 
Contudo, de forma até surpreendente, Verstappen não reclamou das zebras mais altas em Yas Marina. E foi compreensivo ao comentar a medida adotada pela direção de prova. 
 
“Eu entendo por que ela está lá. Acho que é melhor e, em determinado momento, você passa a querer brincar com os limites e passei um pouco do ponto. No ano passado você podia abusar lá, mas ela está um pouco mais alta agora”, comentou.
 
O GRANDE PRÊMIO acompanha AO VIVO e em TEMPO REAL o fim de semana do GP de Abu Dhabi, o último da temporada 2018 da F1. Siga tudo aqui.