Berger vê Vettel como Senna e Schumacher e diz que grandes pilotos "desenvolvem egoísmo extra"

Gerhard Berger não entrou na lista de críticos de Sebastian Vettel. O austríaco entende que o piloto é como Ayrton Senna e Michael Schumacher, porque "possuem uma carga extra de egoísmo"

Gerhard Berger se recusou a criticar a postura de Sebastian Vettel no GP da Malásia, segunda etapa da F1, disputado há duas semanas. O alemão desobedeceu a uma ordem direta da Red Bull, superou o companheiro Mark Webber e venceu a corrida. Para Berger, que foi companheiro de equipe de Ayrton Senna na McLaren, o comportamento do jovem tricampeão não difere de outros grandes pilotos da F1, porque "possuem uma carga extra de egoísmo".

Por conta da gana por vitória, o austríaco vê Sebastian em pé de igualdade com o próprio Senna e também com o heptacampeão Michael Schumacher. "Há pilotos como Senna ou Schumacher ou Vettel, que desenvolvem um egoísmo extra na pista", disse o ex-piloto ao 'Auto Bild', da Alemanha. "Situações como as da Malásia instigam o instinto assassino, onde se pode pensar em apenas uma coisa: 'Eu quero ganhar a corrida'", completou.

Ao lado do parceiro de Red Bull, Vettel comemora timidamente a vitória (Foto: Getty Images)

"Em última análise, é o que faz de você três, quatro, cinco ou sete vezes campeão. Por isso, caras como Senna, Schumacher e Vettel sempre desobedecem a ordens de equipes, a menos que seja em seu beneficio", acrescentou.

Mas Berger também não esqueceu Webber. O australiano se irritou com a atitude do companheiro de equipe e bradou contra o germânico e a própria equipe. Mas Gerard acha que Webber antes de criticar, precisa provar que pode bater Vettel na pista. "Ele precisa limpar a boca, colocar os pés no chão e provar para todo mundo que pode superar Sebastian Vettel", concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube