Bianchi coloca Ferrari como meta, mas diz que “ficaria satisfeito em continuar na Marussia em 2014”

Um dos bons destaques deste começo de temporada 2013 na F1, Jules Bianchi disse que mantém contato com a cúpula da Ferrari por fazer parte da Academia de Pilotos da equipe, mas disse que não se importaria em ficar outro campeonato defendendo as cores da Marussia


Último piloto confirmado entre os 22 do grid do Mundial de F1 em 2013, Jules Bianchi vem conseguindo o que parecia outrora improvável: se destacar correndo pela Marussia. Neste princípio de temporada, o jovem piloto francês acumulou boas exibições e já começa a ter seu nome ventilado como um eventual substituto de Felipe Massa na Ferrari na próxima temporada. Bianchi é formado na Academia de Pilotos da escuderia de Maranello e mantém forte vínculo com a equipe italiana.

Em entrevista à emissora britânica Sky Sports, Bianchi não negou que sua grande meta é defender a Ferrari e se disse pronto para o desafio, mas avisou que ainda é muito cedo para se cogitar uma mudança de equipe. Entretanto, o gaulês deixou claro que não se importaria em ficar na Marussia em 2014.
Feliz na Marussia, Bianchi diz que meta é a Ferrari, mas avisa: "É muito cedo para saber algo sobre isso" (Foto: Marussia)

“Eu ainda estou falando com a Ferrari, já que ainda sou parte da academia de pilotos deles, então é claro que eles estão olhando para o que estou fazendo”, justificou. “Mas não quero me colocar ainda mais pressão. Estou na Marussia agora, quero fazer um bom trabalho para eles, e então, vamos ver o que vai acontecer”, comentou Bianchi.

“Isso é algo que nós temos em mente porque eu já tenho um contrato com eles na academia, então é claro que nós queremos fazer algo no futuro. Mas é muito cedo para saber algo sobre isso. Nós fizemos apenas duas corridas, ainda temos 17 corridas para fazer e vamos ver o que acontece”, disse o piloto, tranquilo quanto ao seu futuro na F1.

“Preciso estar neste nível, antes de tudo, e melhorar. Nós vamos ver ano que vem o que vai acontecer, mas ficaria satisfeito em ficar com a Marussia novamente no ano que vem”, garantiu o francês.

Questionado se sentia pronto para defender a Ferrari, a mais tradicional equipe de F1, Bianchi não titubeou. “Acho que cada piloto, quando está na F1, é um dos melhores do mundo, então você pode estar em uma equipe de ponta como a Ferrari. Acho que você precisa ter um pouco mais de experiência quando você é um jovem piloto, mas quando você faz boas corridas, você mostra às pessoas que faz por merecer esta oportunidade”, concluiu o jovem de 23 anos, que conquistou como melhor resultado o 13º lugar no GP da Malásia, em Sepang.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube