F1

Bicampeã mundial de F1, Mercedes passa no crash-test e tem chassi para 2016 homologado pela FIA, diz site

Segundo o ‘Motorsport.com’, a Mercedes é a mais nova equipe a ter seu novo chassi, provavelmente chamado W07, homologado pela FIA após aprovação no teste de impacto obrigatório da FIA. Paddy Lowe afirmou que a bicampeã do mundo teve trabalho na concepção do novo chassi devido a um aumento na proteção lateral para os pilotos
Warm Up / Redação GP, de Sumaré
 Nico Rosberg no crepúsculo de Abu Dhabi. Em grande forma, o alemão faturou sua terceira vitória seguida (Foto: Getty Images)
Restando pouco mais de duas semanas para o início dos testes de pré-temporada, a Mercedes deu um passo importante na sua preparação para defender o título do Mundial de F1 em 2016. De acordo com o site norte-americano ‘Motorsport.com’, a bicampeã do mundo obteve êxito no crash-test obrigatório e teve o novo chassi, provavelmente chamado W07, homologado pela FIA (Federação Internacional de Automobilismo).
 
Equipes como a Haas, Manor, McLaren, Renault, Force India e a Toro Rosso também já anunciaram o êxito nos respectivos testes de impacto e obtiveram a homologação dos novos chassis para a temporada deste ano, que começa em 20 de março com a disputa do GP da Austrália, no circuito de Albert Park, em Melbourne.
Sucessor do bem-sucedido W06 Hybrid foi aprovado no crash-test da FIA (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
Na visão de Paddy Lowe, diretor-técnico da Mercedes, a maior dificuldade na concepção do novo chassi foi sobre elevar a segurança do cockpit, reforçando a proteção à cabeça do piloto, parte do corpo mais exposta de um competidor num carro de corrida.
 
Desta forma, os testes de impacto tiveram um foco especial na parte lateral dos carros, aumentando em cinco toneladas a carga nesta área, tudo para comprovar que o chassi está realmente apto a proteger de forma adequada o piloto.
 
“É um aumento muito significativo”, afirmou recentemente Lowe. “O chassi tem de sofrer uma carga lateral de cinco toneladas. Tem sido um trabalho bastante grande para as pessoas envolvidas no projeto do chassi porque é um aumento de carga muito grande”, avaliou.
 
VEJA A EDIÇÃO #15 DO PADDOCK GP, COM LUCAS DI GRASSI