BMW reage à fala de Ecclestone e nega volta à F1: “Tomamos uma decisão consciente de nos retirar”

Jens Marquardt, chefe de esporte a motor da BWM, afirmou que montadora alemã não tem planos de voltar à F1. Resposta é uma reação da marca a declaração de Bernie Ecclestone, que disse acreditar na volta da BMW

A BMW reagiu às declarações dadas por Bernie Ecclestone, onde o dirigente máximo da F1 se mostrava confiante no retorno da montadora à competição, e afirmou que não tem planos de voltar à categoria. A declaração do dirigente aconteceu na sequência da confirmação da volta da Honda ao certame em 2015. 
 
Nesta segunda-feira (20), Jens Marquardt, chefe de esporte a motor da marca alemã, afirmou que o DTM é a prioridade e descartou uma volta do time ao Mundial. A BMW correu na F1 entre 2000 e 2009, quando deixou a competição por conta da crise econômica. 
Jens descartou volta à F1 (Foto: BMW AG/Toyota Motorsport)
“Não sei com quem Bernie falou”, disse Marquardt. “Estamos no topo do nosso programa atual, que é o DTM. No GT em Nordschleife e na American Le Mans Series, assim como os nossos programas esportivos clientes, nós temos super resultados”, listou.
 
“Nós, absolutamente, não temos intenção de olhar para outras categorias”, assegurou. “Tomamos uma decisão consciente de nos retirar da F1”, continuou. 
 
O dirigente lembrou que a mudança no regulamento do DTM despertou o interesse da marca e reconheceu que a mesma situação motivou a volta da Honda à F1, mas declarou que este não será o caso da BMW.
 
“Nós nos guiamos por aquilo que nossos clientes reconhecem como sendo a BMW. Não há razão para alterar este conceito. Está tudo indo muito bem”, defendeu. “Existe sempre o momento certo para entrar em algo. Por exemplo, nós escolhemos o momento certo para fazer nossa entrada no DTM, porque o novo regulamento estava a caminho”, citou.
 
“Agora a F1 tem uma nova regulamentação de motores. Isso se adapta a Honda e foi notório. Entretanto, nós não reagimos”, completou. 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube