Bottas afirma querer “vencer por conta própria” e diz que Mercedes vai evitar troca de posições no Brasil

Valtteri Bottas ainda não venceu na temporada - e isso enquanto Lewis Hamilton, seu companheiro de equipe, já é o campeão. Desta forma, o finlandês foi questionado se crê que a Mercedes pode ajudá-lo. Mas negou qualquer chance de troca de posições na pista

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

Valtteri Bottas tem sete segundos lugares na atual temporada da F1 – e nenhuma vitória, enquanto seu companheiro Lewis Hamilton já garantiu o título com duas etapas de antecedência. O GP do Brasil é uma oportunidade de tentar alterar esta situação, e o finlandês sabe disso – mas quer fazê-lo com as próprias forças.

Em entrevista no paddock de Interlagos, acompanhada pelo GRANDE PRÊMIO, Bottas afirmou que tem como objetivo principal a vitória em São Paulo, mas sem 'ajuda extra'.

"Com certeza que não gostaria de uma vitória dada, eu quero vencer por minha conta", afirmou, mantendo o tom de Hamilton, que também disse que não acreditava que Bottas gostaria de triunfar desta maneira.

Valtteri Bottas (Foto: Mercedes)

O finlandês continuou, dizendo que não crê que a equipe opte por ajudá-lo desta forma: "O objetivo é sempre superar expectativas durante o final de semana. Não vai acontecer nada em termos de trocar posições, nada disso. Isso eu tenho certeza."

"Mas não será fácil bater Lewis, esse será meu objetivo e também bater os vermelhos. Entro nesse final de semana com a cabeça boa", seguiu.

De qualquer forma, o discurso interno da Mercedes é de que o foco é na conquista do Mundial de Construtores, que pode ocorrer no Brasil. E Bottas segue esta linha: "Acho que precisamos garantir o título entre os Construtores, não importa minha posição como piloto. Não faz diferença ser terceiro. No máximo me obrigam a ir até o F1 Gala", brincou.

Lewis Hamilton, Jeff Gordon e Valtteri Bottas (Foto: Mercedes)

"Sigo tentando dar 100% mesmo sabendo que não conseguirei conquistar o título, e isso aconteceu cedo na temporada. Se tiver a possibilidade de vencer aqui é uma boa sensação, esse será meu objetivo, mas isso depende de mim, preciso desempenhar bem para ter chance", finalizou o atual 4° colocado no Mundial, atrás não só de Hamilton, como também da dupla da Ferrari, Sebastian Vettel e Kimi Räikkönen.

GRANDE PRÊMIO cobre ‘in loco’ o GP do Brasil de F1 com os repórteres Evelyn Guimarães, Felipe Noronha, Fernando Silva, Gabriel Curty, Juliana Tesser, Nathalia De Vivo e Pedro Henrique Marum, e o fotógrafo Rodrigo Berton. Acompanhe tudo aqui.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube