F1
30/06/2018 11:03

Bottas bate Hamilton por apenas 0s019, repete 2017 e garante pole-position do GP da Áustria. Vettel larga em terceiro

Valtteri Bottas foi pole e venceu o GP da Áustria no ano passado. Em 2018, o finlandês tem no Red Bull Ring sua grande chance para dar a volta por cima após resultados ruins na temporada. O finlandês obteve a pole neste sábado após superar o companheiro de equipe. Sebastian Vettel e Kimi Räikkönen fecham a segunda fila e Romain Grosjean, grande surpresa, parte em sexto
Warm Up / FERNANDO SILVA, de Sumaré
 Lewis Hamilton (Foto: Mercedes)

Desde o começo do fim de semana na Áustria, a Mercedes mostrou ser a grande força em ritmo de classificação e, naturalmente, a maior favorita à pole-position neste sábado (30) no Red Bull Ring. Ao mesmo tempo, a Ferrari — leia-se, Sebastian Vettel — se mostrava muito próxima e, na esteira do desfecho do terceiro treino livre, mostrava ter chances reais de emparelhar com Lewis Hamilton e Valtteri Bottas na batalha pela posição de honra. Levou a melhor o finlandês, que fez duas voltas impressionantes e, na última, bateu Hamilton por apenas 0s019. Com direito a novo recorde da pista, 1min03s130, Bottas repetiu 2017 e vai largar na frente neste primeiro dia de julho. Foi a quinta pole da carreira de Valtteri na F1.

Hamilton se mostrava mais forte e grande favorito à pole, mas começou a perder terreno para Bottas no Q2, quando o finlandês se mostrou mais rápido. Na fase final da sessão, o nórdico confirmou a boa performance no circuito austríaco e vai ter a chance de dar a volta por cima após resultados abaixo do esperado nas últimas corridas. E a Ferrari, no fim das contas, foi uma decepção, já que Vettel sequer chegou a ser uma ameaça após o bom desempenho no terceiro treino. O alemão, 0s3 atrás de Bottas, vai abrir a segunda fila e vai ter Kimi Räikkönen ao seu lado no grid de largada.

Max Verstappen colocou a Red Bull, dona da casa, em quinto lugar, enquanto Romain Grosjean, a grande surpresa do treino, vai fechar a terceira fila com a Haas. Daniel Ricciardo, que foi mal na sessão, parte em sétimo e vai ter ao seu lado outra Haas, a de Kevin Magnussen. Carlos Sainz e Nico Hülkenberg vão formar uma quinta fila toda da Renault neste domingo.
Valtteri Bottas garantiu a posição de honra do grid de largada na Áustria (Foto: Mercedes)
A largada do GP da Áustria de F1, nona etapa da temporada 2018, está marcada para 10h10 (horário de Brasília) de domingo e vai contar com transmissão ao vivo pelo canal SporTV 2. O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO e em TEMPO REAL.


Saiba como foi o treino classificatório do GP da Áustria de F1


Antes mesmo do início da definição do grid de largada, Charles Leclerc recebeu a notícia de que vai perder cinco posições por conta da troca de câmbio após a pane hidráulica na sua Sauber no fim do terceiro treino. Um revés ao monegasco, que encaixou bom desempenho nos treinos livres, figurando no top-10 tanto no TL2 quanto na sessão desta manhã.

Brendon Hartley, que foi mal nos treinos livres, abriu os trabalhos de pista no Q1 no Red Bull Ring. O neozelandês era um dos favoritos à eliminação na primeira parte do treino, assim como a dupla da Williams, Lance Stroll e Sergey Sirotkin. Os dois figuraram nas duas últimas posições do TL3.
Charles Leclerc vai perder cinco posições no grid. Ainda assim, o monegasco foi bem na classificação (Foto: Sauber)
Os melhores tempos viriam, claro, de Mercedes e Ferrari, que logo protagonizaram a sessão. Mesmo com um erro cometido na curva inal, Hamilton marcou 1min04s294. Ainda por cima, o tetracampeão falava via rádio de um incômodo no assento do seu carro. Vettel aparecia em segundo com apenas 0s053 de desvantagem, enquanto Bottas completava o esperado top-3. Kimi Räikkönen aparecia em quarto, enquanto Leclerc surpreendia novamente com o provisório quinto tempo.

Bottas pulou para a ponta em seguida com 1min04s175 após volta pouco mais de 0s1 mais rápida em relação a Hamilton. Mas Lewis retomou a dianteira e ficou a apenas 0s010 do recorde da pista com 1min04s080. E Leclerc era mais um dos pilotos a lidar com problemas na zebra da última curva e via a asa dianteira do seu carro danificada. Vettel caía para quinto com a melhora nos tempos de Räikkönen e Max Verstappen. Daniel Ricciardo mostrava ter um pouco mais de dificuldades e era o oitavo. Pouco depois, Romain Grosjean fazia volta espetacular para subir à quarta posição.
Sergio Pérez amargou a eliminação do treino classificatório na Áustria ainda no Q1 (Foto: Force India)
Stoffel Vandoorne, Marcus Ericsson, Sergio Pérez, Lance Stroll e Fernando Alonso eram os pilotos ameaçados de eliminação nos minutos finais do Q1. O bicampeão tratou de deixar a degola para trás ao fazer uma volta boa o suiciente para lhe garantir na segunda fase do treino, 1min04s965. Já a Force India vinha muito mal, e Pérez ainda teve de lidar com o tráfego, fazendo uma volta longe de ser suficiente para avançar. No fim das contas, o mexicano ficou fora, assim como Ericsson, Hartley, Sirotkin e Vandoorne. Stroll também escapou da eliminação no fim para ficar em P15.


Alonso erra na última volta e cai no Q2. E Vettel quebra recorde

Assim como aconteceu na França há uma semana, a Mercedes levou Hamilton e Bottas à pista com pneus supermacios para tentar uma estratégia diferente para a largada no domingo. A Red Bull seguiu a tática da Mercedes com Ricciardo e Verstappen. Entretanto, a Ferrari manteve Vettel e Räikkönen com os ultramacios para a primeira tentativa de volta rápida no Q2.

E mesmo com os supermacios, Hamilton fez um 'temporal': 1min03s577, novo recorde da pista, volta espetacular ainda mais na comparação com os tempos estabelecidos pelos pilotos da Ferrari: Vettel tinha 1min03s767, mas com os ultramacios, enquanto Räikkönen vinha em quarto com 1min03s985. A Mercedes apenas mostrava, mais uma vez, seu grande favoritismo à pole. E a Haas se apresentava novamente como a 'melhor do resto', com Magnussen e Grosjean exibindo ótimo rendimento e com tempos melhores em relação a Ricciardo, por exemplo.
Fernando Alonso perdeu uma grande chance de passar para o Q3 na Áustria (Foto: McLaren)
Nos três minutos finais, a Ferrari levou Vettel e Räikkönen para outro stint com pneus ultramacios e tentar superar as marcas de Hamilton e Bottas. Seb, principalmente, mostrava ter mais chances de brigar por um lugar na primeira fila, já que a pole parecia estar mais distante, tamanha a superioridade de Lewis. E Vettel conseguiu superar o tempo de Hamilton em 0s033 para liderar o Q2 e, de quebra, anotar o novo recorde do Red Bull Ring.

Alonso cometeu um erro na última curva, passou do ponto e perdeu a chance de avançar ao Q3, ficando  Em contrapartida, Haas e Renault mantiveram boa performance e posicionaram seus pilotos na fase final da sessão. No fim da sessão, Carlos Sainz vinha em volta rápida, mas pegou Vettel, em ritmo muito lento, logo à sua frente. O espanhol reclamou pelo fato de o piloto da Ferrari não ter saído do traçado mais rápido, e o incidente entrou em investigação por parte dos comissários por Vettel ter bloqueado Sainz.


Bottas dá o bote, supera favorito Hamilton e crava pole na Áustria

Era chegada a hora da decisão. Hamilton, o grande favorito à pole, enquanto Bottas e Vettel também tinham suas chances. Todos estavam calçados com os pneus ultramacios. A expectativa estava toda para a volta de Hamilton e dos seus oponentes. Ricciardo, que vinha mal em toda a sessão, foi o primeiro a registrar tempo, 1min04s252. Räikkönen foi o primeiro a romper a barreira de 1min03s, mas a melhor volta da primeira parte do Q3 coube a Bottas, que marcou 1min03s264, uma grande volta.

Hamilton cometeu um erro na saída da curva 3, quando viu seu carro escapar de traseira, e ficou a 0s5 do tempo de Bottas, muito aquém do esperado. E Vettel também não tinha conseguido uma boa volta, ficando apenas em sexto com 1min04s260. O alemão perdia mais uma posição e caía para sétimo após outra volta surpreendente de Grosjean, que avançava à quarta colocação. Já a Red Bull continuava na pista para mais tentativas de volta rápida. Mas mesmo com a melhora, Verstappen e Ricciardo ainda estavam atrás do tempo de Grosjean.

Com menos de três minutos para o fim, era chegada a hora da última tentativa para a pole. Bottas puxava a fila e era o primeiro a buscar volta rápida. Bottas foi novamente o grande nome ao marcar 1min03s130. Hamilton ficou muito perto na sua volta, apenas 0s019, e fechou a primeira fila da Mercedes. A Ferrari bem que tentou, mas ficou bem atrás da Mercedes. Vettel ficou distante do tempo de Bottas, 0s334, enquanto Räikkönen, o quarto, terminou 0s5 da marca da pole.

F1 2018, GP da Áustria, Red Bull Ring, grid de largada:

1   77 Valtteri BOTTAS FIN Mercedes   1:03.130   18
2   44 Lewis HAMILTON ING Mercedes   1:03.149 +0.019 21
3   5 Sebastian VETTEL ALE Ferrari   1:03.464 +0.334 18
4   7 Kimi RÄIKKÖNEN FIN Ferrari   1:03.660 +0.530 21
5   33 Max VERSTAPPEN HOL Red Bull Tag Heuer   1:03.840 +0.710 18
6   8 Romain GROSJEAN FRA Haas Ferrari   1:03.892 +0.762 17
7   3 Daniel RICCIARDO AUS Red Bull Tag Heuer   1:03.996 +0.866 22
8   20 Kevin MAGNUSSEN DIN Haas Ferrari   1:04.051 +0.921 20
9   55 Carlos SAINZ JR ESP Renault   1:04.725 +1.595 19
10   27 Nico HÜLKENBERG ALE Renault   1:05.019 +1.889 20
11   31 Esteban OCON FRA Force India Mercedes   1:04.845 +1.715 19
12   10 Pierre GASLY FRA Toro Rosso Honda   1:04.874 +1.744 16
13   14 Fernando ALONSO ESP McLaren Renault   1:05.058 +1.928 17
14   18 Lance STROLL CAN Williams Mercedes   1:05.286 +2.156 17
15   2 Stoffel VANDOORNE BEL McLaren Renault   1:05.271 +2.141 9
16   11 Sergio PÉREZ MEX Force India Mercedes   1:05.279 +2.149 11
17   35 Sergey SIROTKIN RUS Williams Mercedes   1:05.322 +2.192 10
18   16 Charles LECLERC MCO Sauber Ferrari P +5 1:04.979 +1.849 19
19   28 Brendon HARTLEY NZL Toro Rosso Honda   1:05.366 +2.236 11
20   9 Marcus ERICSSON SUE Sauber Ferrari   1:05.479 +2.349 11
          Tempo 107%   1:07.549 +2.349  



LISTRAS LISÉRGICAS

COM CHICANE E CORES POLÊMICAS, PAUL RICARD DIVIDE OPINIÕES