F1

Bottas busca melhora e enxerga “começo do zero” na Mercedes após chegada de novo engenheiro de pista

Após saída do engenheiro de pista Tony Ross e chegada de Riccardo Musconi, Valtteri Bottas foca em trabalho duro pra melhorar o desempenho e crê em novo começo na Mercedes. O #77 ressalta que se vê capaz de acompanhar o nível de Lewis Hamilton

Grande Prêmio / Redação GP, Campinas
Rumo ao terceiro ano como piloto da Mercedes, o finlandês Valtteri Bottas visa um reinício em 2019. Bottas não subiu ao lugar mais alto do pódio em 2018, e terminou o campeonato na quinta posição, enquanto o companheiro Lewis Hamilton faturou o pentacampeonato mundial. Pressionado pelo desempeho ruim, Valtteri também teve troca de engenheiro de pista. Tony Ross, que esteve com Nico Rosberg no título de 2016 e coordenou Bottas em seus primeiros dois anos na equipe, partiu para a Fórmula E. Com novo horizonte, o finlandês se permite analisar a temporada vindoura como um recomeço.

"Pra mim, obviamente é um começo do zero" disse Valtteri, em entrevista ao site 'Crash'. "Tive um início bom nas performances no ano passado e, olhando para trás, tem muitas coisas que eu poderia ter feito melhor. Então, tentarei melhorar em todo detalhe e tentarei ser a melhor versão de mim. Já consegui ficar a frente do Lewis [Hamilton], então sei que posso conseguir", citou. "É uma questão de ter consistência e a melhor abordagem a cada final de semana. Eu garanto que aprendi todas as lições do ano passado. No fim de tudo, não é mais uma ciência, é trabalho duro, é compromisso e querer chegar no objetivo de um jeito ou de outro", considerou.
Valtteri Bottas quer um começo do zero em 2019 (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)
Em 2018, Bottas ficou sete vezes na segunda posição. A melhor chance de vencer foi no GP do Azerbaijão, mas um pneu furado a duas voltas do fim forçou abandono. Sem Ross como engenheiro, o #77 se anima. É que o italiano Riccardo Musconi, substituto na função, já foi elogiado pelo finlandês, mesmo com pouco tempo de relacionamento.

"Sempre tem um pouco de trabalho para começar um novo relacionamento de piloto e engenheiro, e também tenho um novo engenheiro de performance. Sinto como se fosse um novo começo" comentou. "Só pudemos nos conhecer melhor no final do ano passado, mas acredito que tem sido muito bom. Às vezes, mudanças podem ser boas, começamos uma nova e limpa página. Tivemos várias reuniões em dezembro e janeiro pra falar da minha performance, do que podemos fazer melhor nas corridas, minhas fraquezas e minhas habilidades. Tem sido legal trabalhar com duas novas pessoas, e mesmo nos testes, tem sido agradável", finalizou.

A temporada 2019 da Fórmula 1 começa no dia 17 de março com o GP da Austrália, no circuito de Albert Park, em Melbourne.