F1

Bottas cita desafio com acerto da Mercedes na França, mas celebra evolução na sexta-feira

Valtteri Bottas estava batendo cabeça durante a manhã, mas se acertou com a Mercedes na tarde em Paul Ricard. O finlandês, mais rápido do dia, destaca o drama de encontrar um acerto que funcione perfeitamente no traçado

Grande Prêmio / Redação GP, de Berlim
Quem vê Valtteri Bottas no topo da tabela de tempos nos treinos livres desta sexta-feira (21) conta com um desempenho quase perfeito da Mercedes #77 em Paul Ricard. Não foi bem assim: o próprio finlandês admitiu que o dia começou com dificuldades antes de encontrar ritmo durante a tarde, no TL2.
 
“Não foi fácil no começo. Todo mundo sofreu durante a manhã porque a pista estava muito mais escorregadia do que de costume, mas melhorou rapidamente”, explicou Bottas. “Eu conseguia sentir a evolução volta após volta, principalmente nas curvas. Quanto mais a pista melhorava, melhor ficava o balanço do carro. Apesar de alguns problemas, o carro estava rápido desde o começo, o que é sempre um bom começo”, continuou.
Valtteri Bottas foi o mais rápido do dia em Paul Ricard (Foto: AFP)
O comentário de Bottas se explica pelos próprios resultados dos treinos livres. Lewis Hamilton liderou o TL1, enquanto Valtteri encontrou tempo no TL2 – apesar de superar o companheiro de equipe, com pneus médios, enquanto usava macios.
 
“Fizemos algumas boas mudanças entre as sessões e me senti muito mais confortável no TL2, que é o motivo para minha volta ser melhor. Está mais quente e só vai ficar mais quente agora. Os pneus precisam estar no limite, principalmente no domingo. Ainda estamos sofrendo com o acerto no conjunto da volta, então vamos olhar os dados durante a noite para ver o que podemos melhorar durante a noite”, encerrou Bottas.
 
Valtteri vai a Paul Ricard com um objetivo claro: colocar um ponto final na sequência de vitórias de Lewis Hamilton, que já soma cinco triunfos em sete GPs. O finlandês é vice-líder, mas já tem déficit de 29 pontos para o britânico.