Bottas coloca Williams na frente na manhã do segundo dia de testes coletivos na Áustria. Nasr termina em quinto

A quarta-feira marcou a estreia de Marco Wittmann, campeão do DTM em 2014, no volante de um carro de F1. O alemão guiou a Toro Rosso nesta manhã no Red Bull Ring e completou 71 voltas. Lá na frente, liderança de Valtteri Bottas, que marcou 1min10s029. Felipe Nasr, único brasileiro na pista hoje, foi o quinto colocado

A potência do motor Mercedes segue falando mais alto nos testes coletivos que a F1 promove nesta semana no Red Bull Ring, dias depois do GP da Áustria, vencido por Nico Rosberg. Mas desta vez, ao menos na manhã desta ensolarada quarta-feira (24), a liderança não ficou com um carro prateado, mas sim com a Williams de Valtteri Bottas. O finlandês cumpriu 37 voltas no seu primeiro turno antes do almoço e cravou 1min10s029 em sua melhor passagem.

Bottas superou Pascal Wehrlein, o novo pupilo da Mercedes. O jovem e talentoso alemão, contudo, guia pela Force India nesta quarta-feira. Ainda sem usar o novo ‘nariz’ desenvolvido pela equipe de Silverstone, Wehrlein marcou 1min10s253 como melhor volta pela manhã, no melhor dos 47 giros completados em Spielberg. Pascal superou Nico Rosberg, que terminou o primeiro período em terceiro lugar.

Valtteri Bottas comandou as atividades da manhã no Red Bull Ring (Foto: AP)

Destaque para Fernando Alonso, que voltou à pista depois de mais uma jornada catastrófica na temporada. Sem praticamente ter a chance de correr no domingo, o bicampeão do mundo conseguiu fazer pouco com sua McLaren Honda MP4-30 na Áustria: apenas 18 voltas. Mas o bastante para se colocar em quarto lugar, ficando logo à frente do brasileiro Felipe Nasr. O jovem estreante da Sauber completou 44 voltas e anotou 1min11s228 na melhor delas.

Jolyon Palmer, que liderou o último dia de testes de intertemporada que a F1 promoveu em maio, no circuito de Barcelona, colocou a Lotus Mercedes em sexto lugar. O britânico foi pouco mais rápido que Esteban Gutiérrez, que voltou ao cockpit da Ferrari nesta semana em substituição ao novato Antonio Fuoco, que bateu na última terça-feira. O mexicano cravou 1min11s315 e concluiu 27 voltas no Red Bull Ring.

Piloto ‘da casa’, Daniel Ricciardo foi quem mais andou nesta quarta-feira. O australiano da Red Bull completou 75 voltas só no período da manhã e teve a chance de acumular uma boa quilometragem, ainda que isso não tenha se refletido em termos de tempos de volta. Sua melhor marca foi 1min11s466, o que lhe valeu apenas o oitavo lugar dentre os nove pilotos que foram à pista. Apenas Wittmann, que buscou aprender a pilotagem do Toro Rosso Renault STR10, virou mais alto: 1min12s941. O alemão, campeão do DTM no ano passado, também alcançou uma boa rodagem no Red Bull Ring ao completar 71 voltas.

As atividades de pista na Áustria seguem depois de uma providencial pausa para o almoço. E depois da jornada desta quarta-feira, as equipes terão apenas dez dias para se preparar para o GP da Inglaterra, próxima etapa da temporada, que acontecerá em 5 de julho, no lendário circuito de Silverstone.

F1, Áustria, Red Bull Ring, testes coletivos, dia 2, parcial:

1 77 VALTTERI BOTTAS FIN WILLIAMS MERCEDES 1:10.029   37
2 34 PASCAL WEHRLEIN ALE FORCE INDIA MERCEDES 1:10.253 +0.224 47
3 6 NICO ROSBERG ALE MERCEDES 1:10.684 +0.655 34
4 14 FERNANDO ALONSO ESP McLAREN HONDA 1:11.178 +1.149 18
5 12 FELIPE NASR BRA SAUBER FERRARI 1:11.228 +1.199 44
6 30 JOLYON PALMER ING LOTUS MERCEDES 1:11.288 +1.259 43
7 21 ESTEBAN GUTIÉRREZ MEX FERRARI 1:11.315 +1.286 27
8 3 DANIEL RICCIARDO AUS RED BULL RENAULT 1:11.466 +1.437 75
9 38 MARCO WITTMANN ALE TORO ROSSO RENAULT 1:12.941 +2.912 71

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube