Bottas crê que dois circuitos ainda “podem representar grande desafio” para Williams em 2014: Cingapura e Interlagos

O finlandês Valtteri Bottas disse que a Williams vai ter grande dificuldade para andar bem na próxima etapa do Mundial de F1, neste fim de semana, em Cingapura. Piloto crê que desempenho seja melhor em pistas mais rápidas

Faltam seis corridas para o fim da temporada 2014 do Mundial de F1. Destas seis, Valtteri Bottas acredita que, em duas, a Williams terá de se superar para conseguir lutar pelo pódio: os GPs de Cingapura e do Brasil.

O FW36 tem se mostrado extremamente rápido neste ano, mas nem tanto nas pistas mais lentas, já que o downforce não é o ponto forte. Por isso, Bottas pensa que as provas de Cingapura, em um circuito de rua, e em Interlagos, podem ser mais complicadas.

Bottas acha que a Williams vai encarar mais dificuldades em Cingapura (Foto: Getty Images)

Por outro lado, o finlandês confia em apresentações boas como a do GP da Itália em outras três oportunidades: os GPs do Japão, dos Estados Unidos e de Abu Dhabi.

“Possivelmente, Cingapura vai ser a pista mais difícil para nós daqui até o fim da temporada. Talvez Interlagos também. Acho que as duas pistas podem representar um grande desafio. Mas vamos ver o que acontece, teremos algumas atualizações até o fim do ano”, disse o quarto colocado no Mundial de Pilotos.

“Agora, em Suzuka, Austin e Abu Dhabi, eu acho que poderemos ser rápidos. Acho que até teremos condições de lutar pelo pódio. Então temos que continuar melhorando”, completou Bottas.

A Williams tem uma pole-position e cinco pódios até aqui na temporada 2014 — perde apenas para Mercedes e Red Bull. Bottas foi terceiro na Áustria e na Bélgica e segundo na Inglaterra e na Alemanha, e Felipe Massa foi terceiro na Itália.



Pacote GRANDE PRÊMIO para o GP de Abu Dhabi de F1: 
Consulte já as condições especiais para ver a decisão do campeonato

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube