F1

Bottas fala em “refletir sobre temporada” e admite desejo de “desaparecer e renovar as energias”

Valtteri Bottas não esconde de ninguém que teve um ano ruim na F1 e, depois dos insucessos, admitiu que gostaria de ir correndo para a casa e passar um bom tempo refletindo sobre o que deu errado
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Valtteri Bottas (Foto: Mercedes)
Valtteri Bottas tem sido bastante franco com o término da temporada 2018 da F1. O finlandês não esconde que detestou o próprio desempenho no campeonato e afirmou que, se fosse possível, gostaria de sumir até a próxima temporada. Bottas foi apenas quinto com o mesmo carro do campeão Lewis Hamilton, mas teve o contrato renovado para 2019.
 
Valtteri lamentou que ainda tem alguns compromissos nos próximos dias, mas deixou claro o desejo de apagar o que aconteceu de errado em 2018.
 

 

"Queria poder desaparecer agora, mas a verdade é que ainda tenho três semanas antes das férias com diferentes compromissos. Depois disso eu vou ter quatro semanas para refletir sobre a temporada, renovar minha energia mental que foi perdida durante o ano", disse.
 
Bottas não escondeu que começou a perder a mão a partir do momento em que Hamilton foi escapando na frente junto com Sebastian Vettel, mas admitiu que isso não pode acontecer.
 
"Foi uma temporada bem desgastante, eu tinha grandes metas no ano. Só que uma hora elas se mostraram impossíveis e eu comecei a ter um problema atrás do outro, foi difícil de lidar. Estou em um momento em que é difícil ver algo positivio desse ano. Você precisa se conhecer nesse esporte e ver os lados positivos, saber se recuperar para atacar ano que vem", completou.
Valtteri Bottas gostaria de sumir por uns dias (Foto: Mercedes)
Toto Wolff foi na mesma linha do piloto e mostrou-se compreensivo com Bottas no que diz respeito ao fato do finlandês ter sentido a perda das chances de título e aceitado o baque.
 
"Ele me disse que queria desaparecer e recarregar as energias. Esquecer, recuperar, voltar mais forte ano que vem. Foi um ano longo, dá para entender as frustrações dele. Consigo entender o que acontece ao falar com os pilotos, a chance de título vai embora e você cai mesmo. Esse ano acho que tivemos algo assim", explicou.