F1

Bottas minimiza posição na tabela, mas reconhece força da Ferrari: “Sentimos que eles estão na frente”

Valtteri Bottas reconheceu que a Mercedes entende que a Ferrari abriu a temporada 2019 em uma condição melhor. Finlandês, no entanto, minimizou os resultados da folha de tempos e considerou que os carros de hoje são diferentes daqueles que estarão em Melbourne para a abertura da temporada
Grande Prêmio, de Barcelona / EVELYN GUIMARÃES, de Barcelona / JULIANA TESSER, de São Paulo
A Mercedes começa a parecer genuinamente preocupada com a forma da Ferrari. Falando à imprensa em Barcelona, Valtteri Bottas reconheceu que a equipe sente que os rivais de Maranello começaram a temporada 2019 “na frente”.
 
A Ferrari liderou os dois primeiros dias da pré-temporada em Barcelona, e Valtteri reconhece que o carro italiano é rápido em cenários diferentes. Ainda assim, o finlandês considerou que não é hora de olhar para a tabela de tempos.
 
“Honestamente, não interessa para nós onde estamos na tabela de tempos aqui”, disse Bottas em coletiva acompanhada pelo GRANDE PRÊMIO. “Como sempre, nós estamos focados no nosso trabalho. Nós queremos ter referências para nós mesmos para quando fizermos todos os testes com todas as peças para podermos ver todas as mudanças e entender os pneus, então a tabela de tempos não é a referência aqui”, frisou.
Valtteri Bottas afirmou que a Mercedes ainda precisa trabalhar no carro de 2019 (Foto: AFP)
Ainda, Bottas reconheceu que a sensação com o carro da Mercedes é um pouco diferente dos modelos anteriores, mas ressaltou que a equipe conseguiu melhorar “enormemente” ao longo dos dias em Barcelona.
 
“É um feeling um pouco diferente do ano passado, por conta do regulamento aerodinâmico, mas em termos de comportamento do carro, sinto que temos trabalho a fazer. Nós ainda estamos acertando o equilíbrio”, reconheceu. “Nós melhoramos enormemente nos primeiros três dias, mas, no geral, em termos de velocidade nas curvas, não é tão diferente do ano passado”, indicou. 
 
“O carro tem um pouco mais de arrasto, mas, mesmo se você olhar para os tempos de volta, não é uma diferença enorme, então, nesse sentido, é bastante similar o feeling com o carro”, seguiu.
 
Questionado se já vê a Ferrari como a maior rival para a temporada 2019, Bottas respondeu: “Eles parecem muito fortes”.
 
“Não importa a quantidade de combustível ou modo de motor que estejam usando”, ponderou. “Em todos os casos, eles são rápidos, tanto em short-run quanto em long-run. Então acho que sentimos neste ponto que eles estão na frente, mas, obviamente, é impossível fazer um cálculo detalhado. Ainda é muito cedo”, ressaltou. 
 
“De novo, com o novo regulamento, vai ter uma corrida de desenvolvimento. Nós não achamos que ninguém vá com este tipo de carro, deste primeiro teste, para a primeira corrida. Incluindo a gente. Nós teremos novas peças chegando antes da primeira corrida”, lembrou. “Não podemos assumir que isso será o suficiente. Nós precisamos, mesmo com essa especificação de carro, tentar torná-lo melhor e mais rápido”, concluiu.

GRANDE PRÊMIO cobre ‘in loco’ a pré-temporada da F1 em Barcelona com os repórteres Evelyn Guimarães, Vitor Fazio,  Eric Calduch e o fotógrafo Xavi Bonilla. Acompanhe tudo aqui.