Bottas se diz “um pouco surpreso” por manobra de Räikkönen na Rússia: “O que aconteceu foi demais”

O finlandês Valtteri Bottas, que perdeu o pódio no GP da Rússia ao ser atingido pelo compatriota Kimi Räikkönen na volta final, disse que o ferrarista passou demais do ponto ao tentar ultrapassá-lo daquela forma

Ser agressivo é uma coisa, atirar-se para tentar uma manobra é outra. E Kimi Räikkönen extrapolou esse limite na última volta do GP da Rússia, tornou a afirmar Valtteri Bottas.

Em um post em seu blog no site da Williams, o finlandês, que perdeu o pódio devido ao toque, criticou a atitude do compatriota em Sóchi. Bottas acredita que a chance de a ultrapassagem ter sucesso inexistia.

"Eu estou um pouco surpreso com a manobra do Kimi. Há uma linha tênue entre a agressividade e simplesmente se atirar, e o que aconteceu no domingo foi um pouco demais", comentou Bottas.

O toque entre Kimi Räikkönen e Valtteri Bottas na volta final (Foto: Reprodução)

Räikkönen, mais tarde, foi punido pelos comissários do GP da Rússia e perdeu a quinta posição, na qual cruzou a linha de chegada. Após o incidente, Sergio Pérez subiu para terceiro e Felipe Massa assumiu o quarto lugar.

"Eu não acho que foi um acidente comum de corrida. Não vi ninguém perto de mim, estava à frente, claramente à frente, e mantendo a minha linha. De repente, já no meio da curva, senti alguém bater em mim. Eu realmente não entendo o porquê de se fazer manobras assim na última volta", criticou.

"O fato de que Kimi foi punido realmente não importa para mim. Nunca vou pegar esses pontos de volta. Uma coisa tenho certeza é que eu não tive culpa, então pelo menos fico feliz com isso, mas realmente não ajuda no fim das contas", acrescentou.

Bottas está em quinto no Mundial de Pilotos com 111 pontos, 12 a menos que Räikkönen e dois a mais que Massa.

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube