F1

Bottas vence duelo contra Hamilton com novo recorde da pista e crava pole do GP da Espanha

Valtteri Bottas e Lewis Hamilton foram os grandes nomes da sessão classificatória do GP da Espanha, neste sábado. No fim das contas, levou a melhor o líder do campeonato, com direito a uma incrível volta que lhe deu o recorde da pista. A Ferrari foi apenas uma mera coadjuvante nesta tarde catalã

Grande Prêmio, de Barcelona / FERNANDO SILVA, de Sumaré
A Mercedes deu outra enorme demonstração do seu poderio ao faturar a quarta pole-position na temporada 2019 da Fórmula 1. Com tamanho favoritismo exibido nos treinos livres e nas duas primeiras fases da classificação do GP da Espanha, estava claro que a luta seria mesmo entre Lewis Hamilton e Valtteri Bottas pela posição de honra em Barcelona. O duelo foi definido no fim e teve como grande vencedor o líder do campeonato, que cravou o novo recorde da pista. Com 1min15s406, o finlandês faturou a nona pole da carreira, a terceira apenas neste ano, puxando para si o protagonismo em 2019.

O que chama a atenção é a diferença que separou Bottas de Hamilton: 0s634, o que é mais um reflexo da ótima fase do finlandês. O pentacampeão vai largar na segunda colocação, completando a primeira fila do grid ao lado do companheiro de equipe. A Ferrari foi mera coadjuvante nesta tarde em Barcelona, com Sebastian Vettel largando em terceiro. A surpresa é que Charles Leclerc não conseguiu encaixar uma boa volta no Q3 e vai ver Max Verstappen largar na quarta colocação.

O monegasco vai dividir a terceira fila do grid com a Red Bull de Pierre Gasly. A Haas, que vem em ótimo fim de semana em Barcelona, vai protagonizar a quarta fila com Romain Grosjean em sétimo e Kevin Magnussen em oitavo no grid. Daniil Kvyat, da Toro Rosso, e Daniel Ricciardo, da Renault, completam a lista dos dez primeiros.
Valtteri Bottas faturou a pole do GP da Espanha (Foto: AFP)
A largada da quinta etapa da temporada 2019 do Mundial de F1 acontece neste domingo, a partir de 10h10 (horário de Brasília). O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO, em TEMPO REAL e 'in loco' com o repórter Eric Calduch. Siga tudo aqui.


Saiba como foi a classificação do GP da Espanha de F1

Q1: Vexame da Renault com Hülkenberg e Bottas voador

Apesar de a previsão do tempo indicar possibilidade de chuva para o horário da classificação, não havia o menor sinal sequer de nuvens mais escuras nas cercanias do Circuito de Barcelona no início da classificação. Foi Robert Kubica o responsável por abrir os trabalhos de pista. Mas todas as atenções estavam mesmo voltadas aos candidatos à pole, sobretudo Lewis Hamilton e Valtteri Bottas.

Mas ainda no começo da sessão, Nico Hülkenberg chegou a escapar da pista e bateu de leve na barreira de proteção da curva 4. O alemão não deixou o motor apagar e conseguiu voltar para a pista, mas estava com a asa dianteira danificada e foi espalhando detritos de carro e do pneu por toda a pista. Mais um capítulo de um ano pra lá de difícil para a Renault. E quase aconteceu um acidente mais sério quando, na chicane, George Russell rodou e por muito pouco não acertou o carro de Hülkenberg.

A outra Renault, de Daniel Ricciardo, ainda fazia um bom papel naquele começo de Q1 ao se colocar em terceiro. A dianteira era toda da Ferrari, com Leclerc em primeiro, marcando 1min17s835, e Vettel em segundo. O alemão chegou a superar seu companheiro de equipe, que retomou a liderança na volta seguinte. Até que Max Verstappen, com os pneus macios, desbancou a dupla vermelha para registrar 1min17s244 e colocar a Red Bull na ponta.

Era chegada a vez de a Mercedes fazer suas voltas rápidas no Q1. Bottas cravou 1min17s175, enquanto Hamilton perdeu tempo no último setor e ficou até atrás de Verstappen. Em seguida, Leclerc conseguiu melhorar seu tempo para se colocar à frente do pentacampeão, enquanto a Haas continuava com sua ótima jornada em Barcelona: Kevin Magnussen em sexto e Romain Grosjean em nono, praticamente garantidos no Q2.
Nico Hülkenberg protagoniza mais um vexame da Renault e cai no Q1 (Foto: Pirelli)
As duas Racing Point estavam ameaçadas de eliminação, assim como a dupla da Alfa Romeo e Hülkenberg, já que a 'degola' de Russell e Kubica era certa. Ao mesmo tempo em que Hamilton melhorava seu tempo e subia para terceiro, o alemão colocava Sergio Pérez na zona de eliminação e subia para 15º lugar. 

O fim do Q1 foi incrível, com vários pilotos melhorando suas marcas no fim, casos de Lando Norris e Carlos Sainz, em sexto e oitavo, respectivamente, e Alexander Albon, em nono. No fim, Hülkenberg foi mesmo eliminado, com Ricciardo ficando apenas 0s019 à frente, fazendo companhia a Lance Stroll — fora no Q1 pela nona vez consecutiva —, Antonio Giovinazzi, Russell e Kubica. A intensa movimentação no fim do grid deu pouco espaço até para a grande volta de Valtteri Bottas,: 1min16s979, o melhor tempo da primeira parte do treino.

Q2: A prévia do duelo: Bottas bate Hamilton com direito a recorde

A Mercedes mandou seus pilotos para a pista no Q2 com os pneus macios, assim como a Ferrari. Mas a equipe de Maranello era uma mera coadjuvante em meio ao duelo travado por Bottas e Hamilton. O finlandês cravou 1min16s269 para liderar o segundo segmento, mas em seguida Hamilton quebrou o recorde da pista, que era dele próprio, ao anotar 1min16s038. Terceiro colocado, Vettel estava a 0s629 do tempo de Lewis.

Verstappen, com uma boa volta para as condições da Red Bull, conseguia se colocar na quarta colocação, enquanto a Haas continuava com uma grande performance: Grosjean em quinto e Magnussen em sétimo, com Leclerc entre os dois. 
Romain Grosjean manteve a grande performance da Haas em Barcelona (Foto: Haas)
Diferente do que se viu no terceiro treino livre, a Red Bull retomou o posto de terceira força ao superar a Haas com seus dois carros. Além de Verstappen, em quarto, Pierre Gasly fazia volta para se posicionar em quinto. Dos seis carros mais rápidos, apenas Leclerc destoava, mas a Ferrari já preparava tudo para colocá-lo de volta à pista para mais uma tentativa de volta rápida.

Mesmo com tempos bons o bastante para passar ao Q3, Mercedes e Ferrari mandaram seus pilotos de volta à pista para mais uma tentativa de volta rápida. Foi quando Bottas superou Hamilton com o novo recorde da pista, 1min15s924. O que se viu depois foi uma sequência incrível de voltas, que chegou a deixar inclusive Leclerc fora da lista dos dez primeiros.

Mas o monegasco conseguiu fazer o quarto tempo e se colocar no Q3, assim como Verstappen, Gasly, Grosjean, Kvyat, Magnussen e Ricciardo, que superou na volta final a marca de Lando Norris, o 11º. Também foram eliminados Alexander Albon, Carlos Sainz, Kimi Räikkönen e Sergio Pérez.

Q3: Bottas brilha com sua terceira pole em 2019

Hamilton e Bottas puxaram a fila ao deixar os boxes para fazer sua primeira tentativa de volta rápida. A Ferrari, ao mesmo tempo, trabalhava no assoalho do carro de Leclerc. Lewis anotou 1min16s040, mas Bottas deu o troco com um grande tempo, 1min15s406, novo recorde da pista. Vettel também apareceu muito bem na primeira parcial, mas perdeu tempo na sequência da volta para ficar em terceiro, 0s866 atrás.

Sem ainda ter saído dos boxes, Leclerc aparecia em décimo. O quarto era Verstappen, com Gasly aparecendo em quinto, seguido pelas Haas de Grosjean e Magnussen.

Com menos de cinco minutos para o fim, a Ferrari finalmente mandou Leclerc para a pista. Mas o monegasco nem de longe conseguiu encaixar uma boa volta, ficando apenas com o quinto melhor tempo, atrás até da Red Bull de Verstappen.

Nos minutos finais da sessão, ninguém conseguiu melhorar tempo. Assim, Bottas confirmou a conquista da sua nona pole na temporada, a terceira apenas em 2019. Grande fase do finlandês, líder do campeonato em um ano de redenção.

F1 2019, GP da Espanha, Barcelona, grid de largada:

1 V BOTTAS Mercedes   1:15.406   18
2 L HAMILTON Mercedes   1:16.040 +0.634 17
3 S VETTEL Ferrari   1:16.272 +0.866 18
4 M VERSTAPPEN Red Bull Honda   1:16.357 +0.951 12
5 C LECLERC Ferrari   1:16.588 +1.182 19
6 P GASLY Red Bull Honda   1:16.708 +1.302 17
7 R GROSJEAN Haas Ferrari   1:16.911 +1.505 16
8 K MAGNUSSEN Haas Ferrari   1:16.922 +1.516 15
9 D KVYAT Toro Rosso Honda   1:17.573 +2.167 20
10 L NORRIS McLaren Renault   1:17.338 +2.700 19
11 A ALBON Toro Rosso Honda   1:17.445 +1.932 14
12 C SAINZ JR McLaren Renault   1:17.599 +2.039 14
13 D RICCIARDO Renault P +3 1:18.106 +2.193 12
14 K RÄIKKÖNEN Alfa Romeo Ferrari   1:17.788 +2.382 14
15 S PÉREZ Racing Point Mercedes   1:17.886 +2.480 12
16 N HÜLKENBERG Renault   1:18.404 +2.998 7
17 L STROLL Racing Point Mercedes   1:18.471 +3.065 9
18 A GIOVINAZZI Alfa Romeo Ferrari   1:18.664 +3.258 8
19 R KUBICA Williams Mercedes   1:20.254 +3.666 8
20 G RUSSELL Williams Mercedes P +5 1:19.072 +4.848 9
    Tempo 107%   1:20.684 +5.278  



Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.