Boullier critica regulamento e diz que “é triste para F1 ter dois campeões mundiais no fim do grid”

Diretor de corridas da McLaren, Éric Boullier afirmou que a F1 tem apenas a perder com Jenson Button e Fernando Alonso no fim do grid. Cada um deles perdeu 25 posições no grid para o GP da Áustria

Foram 25 posições de punição para Fernando Alonso e Jenson Button no grid de largada do GP da Áustria. Isso é péssimo para eles e para a McLaren Honda, mas também para a F1, de acordo com o diretor de corridas da McLaren, Éric Boullier.
 
Button perdeu 25 posições por usar em Spielberg o sexto turbo compressor e o sexto MGU-H, além do quinto motor de combustão interna e o quinto MGU-K. Já Alonso conta com os quintos motor de combustão interna, turbocompressor e MGU-H do ano. O máximo permitido para cada um destes componentes é quatro para toda a temporada.
 
Fora isso, Alonso ainda teve de trocar o câmbio na manhã deste sábado, o que custou mais cinco posições.
 
Deste modo, o espanhol, 15º na tomada de tempos, ainda terá um drive-through para cumprir nas voltas iniciais da corrida; e o inglês, 17º, um stop-and-go de 10s.
Mecânicos da McLaren empurram o problemático carro da McLaren nos boxes na Áustria (Foto: AP)
“Hoje temos que respeitar as regras, mas eu acho triste para a F1 ter dois campeões mundiais como Jenson e Fernando sentados no fim do grid”, lamentou Boullier.
 
“É o mesmo para todos, temos que cumprir as regras. Mas quando você vê outras fabricantes de motor, depois de três anos de desenvolvimento, com dificuldades, é hora de se repensar. Obviamente é muito radical, talvez ambicioso demais, introduzir essa tecnologia e querer que seja confiável”, continuou.
 
Chefão da F1, Bernie Ecclestone concorda com ele. “Temos que olhar muito, muito bem, para o nosso regulamento esportivo. Não passe da linha branca, não faça isso, não faça aquilo, se trocar o motor, perde 20 posições. Não é o que o público entende. Eles não entendem e, quando entendem, não se importam”, disse.

A McLaren tem apenas quatro pontos no campeonato, somados por Jenson Button no GP de Mônaco. A equipe, que preparou um pacote de atualizações aerodinâmicas, usa o fim de semana como um “teste”.
 
“É um fim de semana de aprendizado para nós, estamos andando com os carros em configurações diferentes, mas esperançosamente isso vai aumentar o nosso aprendizado. Será um fim de semana difícil, um pouco doloroso, mas esperançosamente vamos conseguir várias respostas na corrida e usar essas informações no teste da próxima semana”, declarou Alonso.
 
Button lamentou o fato de que sequer poderá brigar com o espanhol no domingo. “Eu acho que teria uma boa briga com o Fernando, mas vamos começar a corrida com punições diferentes, então não vou correr contra ele. Esse simplesmente não foi o meu fim de semana”, completou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube