Brawn diz que Leclerc cometeu “pecado capital” e que desculpas “não ajudam muito”

Ao bater em Sebastian Vettel, Charles Leclerc impediu a Ferrari de pontuar na Estíria e de testar atualizações na SF1000. Desse jeito, o ex-diretor Ross Brawn acha que desculpas não bastam

‘Não bater no companheiro de equipe é considerada a regra número um para pilotos. Charles Leclerc não respeitou o senso comum e causou acidente com Sebastian Vettel na largada do GP da Estíria, forçando abandono duplo da Ferrari. Para Ross Brawn, ex-diretor esportivo em Maranello, foi o pior erro possível: além de impedir pontos no fim de semana, o monegasco acabou com a chance de avaliar atualizações na SF1000.

“O GP da Estíria foi um fim de semana de se esquecer para a Ferrari, com seus pilotos cometendo o pecado capital de bater e forçar o abandono dos dois carros”, disse Brawn em coluna sobre o fim de semana da F1. “Como chefe de equipe, você nunca quer que isso aconteça. Só que isso prejudica a Ferrari ainda mais por conta do trabalho pesado para adiantar a atualização aerodinâmica em uma semana. A batida entre Vettel e Leclerc tirou deles a chance de analisar o novo pacote. O Charles fez muito bem ao aceitar a culpa pelo acidente, mas isso não ajuda muito. Dito isso, esse é um esporte em que essas coisas acontecem”, seguiu.

Charles Leclerc atropela o carro de Sebastian Vettel e força o abandono do companheiro de Ferrari

A Ferrari está em quinto no Mundial de Construtores, atrás até de McLaren e Racing Point. A situação já cria alvoroço na Itália, onde a imprensa teme que 2020 seja a pior temporada do século até aqui.

“Um dos maiores problemas da Ferrari é que, de todas as equipes no grid, eles são os mais vigiados pela imprensa, principalmente a da Itália. Sei por experiência própria que a pressão da mídia na Itália pode ser muito intensa. É importante garantir que isso não afete os funcionários. A direção precisa lidar com isso e manter a confiança e o foco para fazer o que precisa ser feito. Eles não vão mudar tudo de uma noite para outra, há ainda um longo caminho pela frente”, encerrou Brawn.

A Fórmula 1 parte agora para a Hungria. É no Hungaroring que a Ferrari pretende trazer a versão completa do pacote emergencial de atualizações. Leclerc soma 18 pontos, enquanto Vettel segue com apenas 1.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube