Brawn vê F1 como “start-up” no quesito mídias sociais e promete novidades “realmente empolgantes” para 2018

Diretor-executivo da F1, Ross Brawn prometeu novidades para 2018 na forma com o Mundial se comunica dos os fãs. Dirigente avaliou que a categoria é como uma “start-up” no “front digital e de social media”

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Diretor-executivo da F1, Ross Brawn prometeu mudanças na comunicação da F1 para a temporada 2018. O dirigente reconheceu o atraso da categoria, mas anunciou “novidades empolgantes” para o próximo ano.
 
No primeiro ano no comando da F1, o Liberty Media procurou traçar um panorama do campeonato e agora elabora seu plano de mudanças. Um foco da companhia norte-americana está nas mídias sociais, desprezadas por Bernie Ecclestone, o antigo mandatário do Mundial. 
Ross Brawn prometeu novidades na forma como a F1 se comunica com os fãs (Foto: Twitter)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Sem entregar muitos detalhes, Brawn reconheceu que a F1 está atrás no quesito conectividade, mas prometeu novidades na forte como as informações serão apresentadas aos fãs.
 
“Falando francamente, a F1 é quase uma start-up, porque foi feita pouca coisa no front digital e de mídias sociais, e na forma como o conteúdo de F1 era apresentado, então, para nós, é realmente um novo começo”, disse Brawn em Yas Marina. “Isso é bom e ruim. É bom, porque temos uma oportunidade de criar o que precisamos no futuro, mas é ruim, pois não tinha nada sobre o que pudéssemos construir”, apontou.
 
“Mas tem algumas coisas realmente empolgantes que as pessoas começarão a ver no próximo ano, nesta arena, de como a informação é apresentada”, indicou.
 
Diretor-comercial da F1, Sean Bratches já confirmou planos de oferecer transmissão ao vivo via streaming para alguns mercados, mas Brawn indicou que as mudanças vão contemplar também os fãs presentes no circuito. Uma das ideias é fornecer internet de graça para que o público possa acompanhar melhor a ação na pista.
 
“A F1 é muito rica em conteúdo, têm muitas informações, tantas informações que podemos dispor em qualquer nível que o fã ou o entusiasta queira, e o que nós queremos é que o fã casual comece a entender o quão rico é o conteúdo da F1”, explicou Brawn. “Estamos olhando para a maneira como nos comunicamos com os fãs, para que possamos mais uma vez fornecer esses níveis de informação. Têm algumas novas iniciativas que vão aparecer no próximo ano”, anunciou.
 
“A maioria das pessoas tem um telefone celular ou um iPad ou algum tipo de dispositivo. Se pudermos acrescentar essa informação extra para que o cara na arquibancada, junto com assistir a ação em tempo real na pista, saiba o que está acontecendo com a estratégia da corrida, como o que acontece com os pneus, saiba o que está acontecendo talvez com informações mais aprofundadas, recebendo o áudio de todos os carros e ouvindo os pilotos, então este será um grande passo”, considerou. “Nós precisamos introduzir um sistema para os fãs. É uma grande tarefa, uma tarefa bastante grande, e estamos buscando uma maneira para melhor introduzir isso”, concluiu.

GRANDE PRÊMIO acompanha o GP de Abu Dhabi, a última etapa da temporada 2017 da F1, AO VIVO e em TEMPO REAL.  

“CHORAVA COMO UM BEBÊ”

FÉLIX DA COSTA REVELA TRISTEZA APÓS PERDER CHANCE NA F1

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube