Briga com Verstappen é “muito diferente” de luta com Vettel na Ferrari, diz Hamilton

Quais as semelhanças entre lutar contra Sebastian Vettel na Ferrari e contra Max Verstappen na Red Bull. Não muitas: Lewis Hamilton reflete sobre um ano de raras atualizações nos carros

Verstappen domina e vence na casa da Red Bull: os melhores momentos do GP da Estíria (GRANDE PRÊMIO com Reuters)

Lewis Hamilton não teve vida fácil contra Sebastian Vettel em 2017 e 2018. O britânico saiu campeão, mas não sem antes suar contra o então ferrarista. Alguns anos se passaram e a história parece se repetir: Max Verstappen é líder do Mundial de Pilotos e candidato sério a um título inédito. As semelhanças, entretanto, param aí: Lewis sente que a história em 2021 é bem diferente da de alguns anos atrás.

O argumento de Hamilton gira em torno das atualizações nos carros. Em 2017 e 2018, a Mercedes não precisava pensar em teto orçamentário para desenvolver peças novas. Além disso, não havia uma mudança de regulamento prevista para o ano seguinte.

“É muito, muito diferente”, disse Hamilton. “Claro que antigamente tínhamos atualizações, e com pessoas que estavam sempre em busca de mudanças no carro. Claro que as coisas são mais calmas agora. Foi uma grande disputa na época, e eu tentei dar o melhor que podia. Acho que a briga nessa temporada tem sido muito boa entre nós dois. Nossas performances são muito parecidas, mas agora isso está mudando”, seguiu.

Lewis Hamilton nem viu Max Verstappen, que venceu o GP da Estíria, e deixou o heptacampeão mundial comendo poeira (Foto: Mercedes)

Verstappen, que vive experiência inédita ao brigar por título, não tem muitas comparações para fazer. O holandês, mesmo sabendo que as atualizações serão poucas nos próximos meses, quer atenção da Red Bull a possíveis pontos fracos do carro. Afinal, detalhes podem fazer a diferença.

“A gente tem um conjunto muito bom, mas eu quero ver isso se repetindo em cada fim de semana porque cada pista é diferente e ainda estamos procurando o acerto perfeito para o carro”, ponderou Verstappen. “Ele pode ser um pouco sensível demais em alguns aspectos, e sempre há coisas que você pode melhorar. Claro que um fim de semana desses parece incrível, vencendo por uma grande margem, mas sempre vamos conferir detalhes para entender o que podemos fazer de melhor. Quando formos para outras pistas, não espero que seja como foi hoje. Temos apenas que manter o foco e ver o que podemos fazer. Estou feliz, mas nunca será bom o suficiente”, encerrou.

Verstappen venceu mais uma, agora no GP da Estíria. São agora 18 pontos de vantagem sobre Hamilton, que vive rara seca de vitórias na F1. São quatro vitórias consecutivas da Red Bull, com a mais recente da Mercedes sendo o GP da Espanha, quase dois meses atrás.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar