Brilho de Gasly, apagão de Albon, Bottas e Ferrari: o excelente GP da Itália

Em uma corrida histórica em Monza, Pierre Gasly voltou a brilhar e conquistou a vitória de AlphaTauri. Por outro lado, Alexander Albon, que pegou a vaga do francês na Red Bull, teve nova atuação apagada, empilhando erros

O GP da Itália de 2020 vencido por Pierre Gasly foi uma das melhores corridas dos últimos tempos, com ação do início ao fim. O fato dos três pilotos dominantes da temporada – Lewis Hamilton, Max Verstappen e Valtteri Bottas – terem tido problemas ao longo da corrida, obviamente, teve grande peso no resultado final e, também, na diversão que Monza nos proporcionou. Além disso, é claro que o safety-car causado pelo abandono de Kevin Magnussen e a bandeira vermelha causada pela batida de Charles Leclerc pesaram também. Dentre os destaques, positivos e negativos do GP, eu citaria:

Ferrari passando vergonha novamente. Primeiro com Sebastian Vettel, tendo problemas nos freios e abandonando a corrida. Depois, com Leclerc, com forte batida na saída da curva Parabólica. Será que a pancada foi um erro ou consequência de um carro difícil de pilotar?

Bottas perdendo boa oportunidade de vencer graças a uma péssima largada. Competir contra Hamilton não é nada fácil, mas Bottas não pode perder oportunidades de ganhar mais pontos que Lewis em corridas atípicas como a da Itália. Tinha grandes chances de triunfar caso não tivesse vacilado na primeira volta.

Hamilton parabeniza os ótimos Gasly e Sainz pelo pódio em Monza (Foto: Mercedes)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Alexander Albon novamente deixando muito a desejar, cometendo muitos erros ao longo da corrida. Provavelmente consequência de um misto de pressão por não conseguir desempenhar tão bem quanto Verstappen com a dificuldade de controlar um carro traiçoeiro, mas todos sabemos que a Red Bull não costuma ter muita paciência com seus pilotos.

Hamilton cometendo um raro erro e perdendo chance de vitória ao entrar nos boxes quando não podia. Não sei o quanto foi culpa do inglês e o quanto foi falta de comunicação da Mercedes com seu piloto, mas Lewis tinha condições de, por conta própria, notar as luzes vermelhas indicando que não poderia acessar o pit-lane. Seu erro custou caro na Itália.

Gasly brilhando novamente na AlphaTauri. É incrível pensar que há cerca de um ano Gasly era rebaixado da Red Bull para a Toro Rosso. E suas fortes performances desde então me fazem questionar o quão complicado é pilotar o carro da Red Bull e como Verstappen é tão rápido.

Carlos Sainz conseguindo seu melhor resultado até agora na F1. Foi quase uma vitória, e talvez tivesse sido com um ritmo levemente mais forte após a segunda largada parada da corrida. Fico feliz pelo fato de que a McLaren está se reerguendo, espero ver a equipe em primeiro em breve.

Lance Stroll no pódio, mas deixando a desejar mesmo assim. É claro que terceiro lugar é um excelente resultado para a Racing Point, mas se Stroll tivesse largado melhor após a bandeira vermelha, possivelmente teria vencido a corrida. Não acho que Lance seja um piloto ruim, mas certamente falta brilho em suas performances.

E vocês, leitores, o que acharam da corrida? Compartilhem através das redes sociais. A próxima prova acontece no próximo domingo (13), no circuito de Mugello. Tomara que seja tão maluca quanto a de Monza!

LEIA MAIS:

+Gasly diz que “anjo cuidou de nós” em estratégia vitoriosa da AlphaTauri na Itália
+GP às 10: Virada incrível de Gasly no GP da Itália é vitória do esporte e da Fórmula 1
+Após 1ª vitória, Gasly se vê pronto para voltar à Red Bull e fala em “recompensa”

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube