Button clama por definição rápida de seu futuro na McLaren e aguarda pelas “próximas semanas”

Setembro vai marcar a decisão da McLaren sobre o futuro de Jenson Button. A escuderia de Woking tem o poder de exercer a cláusula de renovação com o britânico, que, no entanto, tem sua permanência em xeque. Kevin Magnussen e Stoffel Vandoorne surgem como candidatos à vaga do campeão do mundo em 2009

O futuro de Jenson Button na McLaren — e, provavelmente, na própria F1 — deve ser definido nas próximas semanas. Quem garante é o próprio piloto, que afirmou em Monza que aguarda com expectativa até o fim de setembro sobre sua permanência ou nãona equipe. Button ocupa o posto de titular da McLaren desde 2010, quando foi contratado depois de conquistar seu único título mundial.

Mas diferente do que esteve acostumado nos últimos anos, Button amarga as últimas posições do grid e enfrenta o calvário que tem sido a temporada 2015 para a McLaren Honda. No último fim de semana, em Monza, o britânico de 35 anos lamentou pela falta de ritmo do MP4-30, que lhe permitiu apenas travar uma briga doméstica contra seu companheiro de equipe, Fernando Alonso.

Jenson Button está em compasso de espera pela definição sobre seu futuro na F1 (Foto: AP)

“Eu tive uma largada boa e consegui passar alguns carros na curva 1. Toda a primeira volta foi boa, houve vários incidentes, e acho que passei em nono. Então, infelizmente só tive de esperar que os outros carros me ultrapassassem. Foi um pouco difícil por ver que os outros caras estavam me ultrapassando em lugares que eu não achava que anteriormente seria possível, então tive de olhar para meus retrovisores na entrada de cada uma das curvas. No fim da contas, perdi uma boa batalha para meu companheiro de equipe”, comentou o piloto.

“Tinha sido uma boa luta durante pouco mais de três voltas, e havia seis pela frente quando ele abandonou. Acho que seria uma bela briga entre nós: é fácil para outros carros nos alcançarem, mas não é fácil para nós ultrapassar um ao outro, por isso seria algo bem divertido”, acrescentou Jenson, que cruzou a linha de chegada do GP da Itália em 14º.

Para 2016, a McLaren pode ou não exercer a cláusula automática de renovação de contrato com Button, que incluiria um aumento de salário. E por contrato, a definição tem de ser feita até o fim de setembro. Caso o veterano não continue em Woking, a tendência é que a equipe opte por um dos seus jovens talentos: Kevin Magnussen, que foi titular em 2014 e deu seu lugar a Alonso, ou Stoffel Vandoorne, virtual campeão da GP2 em 2015.

“Acho que isso é algo que precisamos discutir longe do circuito e durante as próximas semanas”, declarou Button em entrevista à BBC. O piloto se mostrou ansioso por uma definição em breve. “Isso está sempre em nossas mãos e espero que ao longo das próximas semanas a gente possa decidir, de alguma forma”, acrescentou.

Em 2014, Button só foi confirmado para esta temporada pela McLaren em dezembro, e até por isso deixou claro que não deseja ficar tanto tempo sem ver sua situação definida. “Acho que toda a equipe entende que não deveria ter esperado tanto tempo assim no ano passado. Isso não vai acontecer novamente”, assegurou.

“É algo que temos conversado, Ron Dennis e eu, mas não tenho todos os detalhes. Vou saber mesmo em algumas semanas”, finalizou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube