Button diz que falta de potência oculta boa performance aerodinâmica da McLaren e elogia trabalho de Prodromou

Jenson Button exaltou o trabalho feito por Peter Prodromou, contratado pela McLaren junto à Red Bull para desenvolver o projeto do MP4-30. O piloto britânico entende que o carro de 2015 é eficiente do ponto de vista aerodinâmico, mas seu desempenho não é nítido em razão da falta de potência do motor Honda

Feliz e satisfeito por permanecer por mais uma temporada na McLaren e na própria F1, Jenson Button entende que nem tudo é motivo para decepção em 2015. Embora o britânico e Fernando Alonso não tenham condições de brilhar em razão da falta de desempenho geral do MP4-30, Jenson se mostrou muito satisfeito com a performance aerodinâmica do carro da equipe de Woking. Mas por outro lado, lamentou que tal fator seja mascarado pela falta de potência do motor Honda.

Button não escondeu sua satisfação com o trabalho desempenhado pelo chefe de engenharia da McLaren, Peter Prodromou. O aerodinamicista de origem cipriota foi contratado pela McLaren junto à Red Bull e se uniu a Woking em setembro do ano passado. Prodromou foi trazido para liderar o projeto do primeiro carro da reedição do casamento entre McLaren e Honda. Contudo, a falta de potência e confiabilidade dos motores fabricados em Sakura acabam por ocultar o trabalho desenvolvido pelo engenheiro.

“Prod está chegando num momento muito difícil e, se ele tivesse chegado dois anos antes, então no ano passado nós estaríamos muito mais competitivos. Agora é muito difícil ver o quanto nós melhoramos no equilíbrio e velocidade do carro, mas isso definitivamente está lá”, declarou Jenson em entrevista ao site britânico da ESPN.

Jenson Button elogiou a eficiência aerodinâmica do MP4-30, cujo projeto é liderado por Prodromou (Foto: McLaren)

O campeão mundial de 2009 rasgou elogios a Prodromou na forma como ele lida com os pilotos da McLaren. “Gosto das suas ideias, da forma como ele trabalha em termos de como ele escuta os pilotos. Os detalhes que ele quer de nós em termos de como o vento está vindo a partir da asa dianteira, da asa traseira e do centro do carro, isso é muito interessante. É uma ótima impressão ter um piloto sendo ouvido, porque nós somos os caras dentro do carro e sabemos o que está acontecendo.”

“Ele é um ouvinte e usa muito isso como informação, o que é bom de ver. Ele tem feito um bom trabalho, mas não é um momento fácil para ele agora. Ele esteve envolvido numa equipe vencedora por muitos anos, e nós não estamos vencendo aqui. É complicado, mas isso não é fácil o tempo todo”, acrescentou Button, recordando o fato de que Peter trabalhou ao lado de Adrian Newey, um dos pilares dos anos de ouro da Red Bull na F1, entre 2010 e 2013.

Mesmo com a falta de resultados, Button não desanima. O mais experiente piloto da F1 atual destacou que, por mais que seja complicado, o ambiente dentro de Woking é dos melhores e o trabalho segue sendo feito em pleno vapor para que a McLaren volte ao topo da F1.

“É difícil para todos nós. Os caras estão otimistas e confiantes em uma melhora, e esta é a realidade, mas eles também estão sofrendo muito também. Mas isso não muda a forma como eles trabalham. Os mecânicos estão trabalhando a todo vapor porque eles querem construir o carro mais perfeito possível, fazer o melhor trabalho possível e ter rapidez nos pit-stops. É só o fato de que a recompensa não está sendo da forma como todos estavam acostumados nesta equipe”, comentou.

“Os caras na fábrica estão trabalhando mais duro do que nunca para melhorar, em termos de aerodinâmica e também tirando peso de áreas do carro que são muito pesadas, então eu pessoalmente sinto que haverá muitas novas peças para o carro do que nunca. Acho que há um bom ambiente em termos de ver a evolução do carro, o que é importante para eles sentirem o que é preciso, mas também ainda é doloroso quando você termina uma corrida com uma volta e meia atrás. Mas nós todos estamos seguindo juntos e temos de ajudar uns aos outros nestes momentos difíceis”, finalizou Button, reforçando o bom espírito de equipe da McLaren.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube