Button mostra confiança em Honda e McLaren, mas admite: “Estamos alguns anos atrás em termos de desenvolvimento”

Garantido na McLaren em 2016, Jenson Button manifestou sua confiança na aliança entre o time britânico e a Honda. Piloto reconheceu, entretanto, que a escuderia de Woking está alguns anos atrás no desenvolvimento dos motores V6 turbo

A temporada da McLaren está longe de ser das melhores, mas nem os poucos seis pontos conquistados até aqui tiram de Jenson Button a confiança no trabalho da escuderia de Woking. Na visão do britânico, Honda e McLaren ainda podem reverter a situação para 2016.
 
De volta à F1, a Honda não conseguiu produzir um motor capaz de enfrentar os propulsores de Mercedes, Ferrari e Renault, e, passadas as primeiras 14 etapas do ano, a McLaren conseguiu somar apenas 17 pontos, 11 deles conquistados por Fernando Alonso.
Jenson Button reconheceu que a McLaren está muito atrasada em relação às demais equipes (Foto: AP)
“Vejo melhoras e senti ao longo do inverno que teremos um grande ganho”, disse Button à publicação inglesa ‘Auto Express’. “Ainda tem muito trabalho que precisamos fazer para sermos competitivos para o próximo ano, mas estamos, definitivamente, indo na direção certa”, garantiu.
 
 “A saída que temos agora é ir além do que fizemos no ano passado, então a Honda está fazendo um bom trabalho”, avaliou.
 
Além disso, Button, que vai seguir com a McLaren em 2016, afirmou que teve alguns momentos ao longo do ano em que se sentiu bem no carro, mesmo que o ritmo não fosse dos melhores.
 
“Tive momentos neste ano na classificação onde senti que tinha uma ótima volta, como em Spa-Francorchamps. Obviamente, a performance não estava lá em termos de ritmo geral, mas o feeling com o carro era muito bom”, contou. “No momento, nós não temos a mesma potência final que os caras top, mas ainda é um projeto muito novo. Nós estamos alguns anos atrás em termos de desenvolvimento”, reconheceu.
 
“É muito difícil nos comparar com pessoas que têm muito mais experiência com esta unidade de potência. Não é um V8 simples como tínhamos antes, é muito complicado com os motores elétricos e tudo mais”, frisou. “Nós queremos ser bem sucedidos e queremos estar na frente, mas para cada corrida que vamos, tem uma coisa nova. A Honda está sempre melhorando e trabalhando sem parar. Nós passamos muito tempo conversando com o time e tem uma direção muito boa lá, então tenho uma boa sensação para o futuro”, concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube