F1

Button supera problema da McLaren, voa no fim e lidera primeiro dia em Jerez. Massa termina em sexto

A McLaren perdeu muito tempo de pista nesta terça-feira devido a um problema mecânico, mas deu a volta por cima em duas horas no período da tarde para terminar o primeiro dia da pré-temporada na liderança em Jerez

Warm Up / RENAN DO COUTO, de São Paulo

Confira as imagens do primeiro dia de testes da F1 em Jerez

Pouco mais de dois meses se passaram desde que o GP do Brasil encerrou a temporada de 2012 do Mundial de F1. Porém, no dia em que os carros da categoria voltaram a andar, o primeiro colocado foi o mesmo: Jenson Button. O agora líder da McLaren registrou 1min18s861 a meia hora do fim das atividades no circuito andaluz de Jerez, na Espanha, abrindo a pré-temporada de 2013. A vantagem para o segundo colocado, Mark Webber, da Red Bull, foi de impressionantes 0s848. Romain Grosjean completou o top-3.

O dia da McLaren, no entanto, não foi fácil, já que Button ficou algumas horas afastado do cockpit depois que um problema na bomba de combustível do MP4-28 deixou o piloto parado na pista. Só por volta das 14h locais (12h de Brasília), duas horas antes do fim do dia, que Button voltou a andar. Aos poucos, o britânico melhorou suas marcas até chegar ao topo da folha de tempos, que tinha os nomes de 11 pilotos.

Button andou pouco, mas muito rápido em Jerez nesta terça (Foto: McLaren)

Para efeito de comparação, o melhor tempo do primeiro dia de testes em Jerez em 2012 foi registrado por Kimi Räikkönen. O finlandês registrou, com o E20, 1min19s670. Ao término das atividades no circuito, a melhor marca dentre os bólidos usados no Mundial de 2012 também foi da Lotus, mas com Grosjean, 1min18s419.

Conduzindo os testes da F138 nesta primeira semana de atividades, o brasileiro Felipe Massa foi o sexto colocado. Em um dia aparentemente sem problemas para o ferrarista, ele terminou a manhã na sétima posição e chegou a ser o quarto colocado à tarde, mas foi algo momentâneo: não demorou muito para que ele fosse novamente superado por Paul di Resta e Daniel Ricciardo.

Ao todo, três bandeiras vermelhas paralisaram momentaneamente as atividades. Duas foram no período matutino: o já citado problema de Button na McLaren e uma pane elétrica da Mercedes de Nico Rosberg – o alemão não pôde voltar mais à pista nesta terça, pois sua equipe precisou substituir parte do sistema elétrico do W04.

À tarde, Max Chilton foi quem causou uma bandeira vermelha, quando restavam 1h20 de tempo de pista. O inglês da Marussia havia acabado de registrar seu melhor tempo, 1min24s176, quando uma falha na suspensão traseira direita o fez escapar da pista. No retorno aos boxes, ao contrário do que fizeram os mecânicos de McLaren e Mercedes, os da Marussia não se preocuparam em esconder o MR02 – apenas cobriram a suspensão danificada.

Felipe Massa conduziu os testes feitos pela Ferrari em Jerez (Foto: Ferrari)

Líder até o término da manhã, Di Resta finalizou o dia na quarta colocação. Ele perdeu a ponta para Grosjean logo depois do início da tarde. O francês seguiu como o mais rápido por um bom tempo, até a hora final do treino. Primeiro foi Mark Webber quem o superou, mas não por muito. O australiano foi apenas 0s1 mais veloz. Button veio depois. Somente este trio terminou dentro do mesmo segundo e foi capaz de girar pelos pouco mais de 4km de Jerez em menos de 1min20s.

Di Resta não foi o único piloto de uma equipe média a mostrar velocidade no primeiro dia da pré-temporada de 2013. Na Toro Rosso, Daniel Ricciardo passou boa parte do dia entre os melhores e fechou na quinta posição.

Estreando na Sauber, Nico Hülkenberg registrou o sétimo melhor tempo da terça-feira, em um dia que dedicou a muitos testes aerodinâmicos – o piloto reduziu a velocidade em várias oportunidades ao passar pelas retas de Jerez para avaliar melhor componentes de seu carro. Pastor Maldonado, na Williams, foi o nono colocado. O venezuelano dedicou a tarde a long-runs com o FW34, ainda o carro de 2012.

Nico Hülkenberg pilotou pela primeira vez um carro da Sauber (Foto: Sauber)

O fim do pelotão, como era de se esperar, foi ocupado pela Caterham e pela Marussia, que apresentaram seus novos bólidos - o CT03 e o MR02, respectivamente - nesta terça-feira (5). Quem guiou pelo time verde foi o holandês Giedo van der Garde. Pela Marussia, o já citado Max Chilton.

As equipes voltarão à pista nesta quarta-feira (6) para mais um dia de treinos, o segundo de uma bateria de quatro dias em Jerez de la Frontera. Amanhã será um dia de estreias: Sergio Pérez pilotará a McLaren e Lewis Hamilton, a Mercedes. Outra mudança é na Force India, que terá Paul di Resta ao volante pela manhã e James Rossiter após o almoço. As demais equipes colocarão os mesmos pilotos de hoje na pista.

F1, pré-temporada, Jerez de la Frontera, dia 1, final: