Sainz destaca reação após largar em 11º na Áustria: “Sofri mais que o esperado”

Em meio a uma corrida cheia de punições, Carlos Sainz Jr. saiu feliz com o resultado do GP da Áustria, embora tenha dito que "sofreu um pouco" com a estratégia arriscada da Ferrari

Verstappen aplica novo domínio e vence: os melhores momentos do GP da Áustria (GRANDE PRÊMIO com Reuters)

Nas duas corridas no Red Bull Ring nesta temporada de 2021, Carlos Sainz Jr. conseguiu bons pontos para Ferrari. Na semana passada, no GP da Estíria, ficou na sexta posição e, neste domingo (4), no GP da Áustria, foi o quinto colocado: largando da 11ª posição, o pilotou aproveitou punições alheias e uma estratégia ousada para ganhar terreno. Por isso, o piloto saiu feliz do Red Bull Ring, por poder tirar o máximo do SF21.

“Não gostei de sofrer tanto no começo, mas já são duas corridas tirando o máximo do carro. Tudo está começando a ser o que eu esperava”, explicou Sainz, em entrevista à DAZN F1.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

No entanto, o espanhol reconheceu que, embora os resultados sejam positivos, a equipe de Maranello ainda lida com uma certa inconstância que pode dificultar a busca por pontos.

“Foi uma corrida muito disputada. Sofri mais do que esperava, no início não tive aderência, mas mantive a calma e alonguei o meu primeiro stint. Coloquei os médios e fui com tudo. Eu me diverti, no primeiro achei que estávamos pedindo demais, mas valeu a pena no final”, declarou Sainz.

Carlos Sainz Jr. ficou na quinta posição no GP da Áustria (Foto: Ferrari)

“Estávamos lutando pela pole antes. Estivemos lentos na classificação e rápidos na corrida aqui; em Paul Ricard, rápidos na classificação e lentos na corrida. Precisamos seguir tirando o máximo dos nossos resultados”, acrescentou.

A Ferrari apostou no ritmo de corrida como estratégia. Sem avançar ao Q3 neste fim de semana, a escuderia teve escolha livre de pneus para a largada. O plano dos italianos foi largar com pneus duros com Sainz.

“Foi difícil. Na primeira volta, uma vez que senti a diferença entre os pneus duros e macios, percebi que não estava indo a lugar algum. Fui para 14º depois da primeira volta. Foi uma jogada um tanto arriscada começar a corrida com pneus duros. A questão é tirar o máximo possível desse pneu e trocá-lo no final”, explicou Sainz.

Com o resultado, o #55 está agora na sétima posição do Mundial de Pilotos com 60 pontos, apenas dois atrás de seu companheiro de equipe, Charles Leclerc. Já no de Construtores, a Ferrari ainda se vê em quarto lugar, 19 pontos atrás da McLaren.

A décima etapa da temporada 2021 da Fórmula 1 acontece daqui a duas semanas: o GP da Inglaterra, no templo de Silverstone, vai receber a histórica primeira corrida de classificação da categoria no fim de semana entre 16 e 18 de julho.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar