Sainz vibra por dividir grid com Alonso e elogia Leclerc: “Não poderia esperar mais”

Filho de um bicampeão mundial de rali, Carlos Sainz conta sobre escolha de se tornar piloto de Fórmula 1 e relação com Charles Leclerc, companheiro de equipe em seu primeiro ano na Ferrari

ANDRETTI-SAUBER NA F1: AFINAL, O ACORDO SAI OU NÃO? | GP às 10

Aos 27 anos de idade, Carlos Sainz faz sua primeira temporada pela Ferrari, sua quarta participação por uma equipe diferente de Fórmula 1. Antes, foi piloto de Toro Rosso [atual AlphaTauri], Renault [Alpine] e McLaren, onde esteve até o ano passado. Com bagagem na carreira e o nome herdado do pai, bicampeão mundial de rali e tricampeão do Dakar – o último aos 57 anos – o espanhol foi questionado sobre o motivo de ter optado por pilotar na Fórmula 1. E um dos está relacionado a um de seus atuais concorrentes na categoria.

“É simples: quando você começa, com cinco anos, você vai para o kart, e ir para o kart é muito mais parecido com a Fórmula 1 do que com o rali, pelo tipo do carro e os circuitos secos”, disse ao braço italiano da revista Esquire. “Além disso, quando criança, eu via Fernando Alonso na TV. Ele estava vencendo o título mundial com a Renault e meu sonho aos 10 anos era virar um piloto de Fórmula 1. Agora, Fernando é meu oponente. É incrível!”, admitiu.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

CARLOS SAINZ; PÓDIO; GP DA RÚSSIA;
Carlos Sainz já foi ao pódio três vezes em sua temporada de estreia pela Ferrari (Foto: Ferrari)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Apesar da inspiração em Alonso, Sainz hoje em dia conta com um equipamento superior ao do veterano, o que o faz mais rápido em condições normais que o piloto da Alpine. Carlos, por exemplo, ocupa a sétima posição da tabela de classificação, 64.5 pontos à frente do #14.

O principal concorrente na tabela de classificação é justamente seu companheiro de equipe, Charles Leclerc, que se coloca acima do espanhol por apenas 3.5 pontos. Apesar da competitividade envolvida entre os dois, natural para pilotos de alto nível, Sainz assegura que o relacionamento é bastante positivo.

“É ótimo, não poderia esperar por mais. Já que passamos bastante tempo juntos é importante sentir uma boa conexão também, e é nosso caso. Fazemos várias coisas juntos: jogamos xadrez, pádel, golfe”, revelou.

Os dois, a Ferrari e toda a Fórmula 1 voltam à pista na semana que vem, direto do autódromo Hermanos Rodríguez, para o GP da Cidade do México.

Daniel Ricciardo acelera o carro de Dale Earnhardt Sr. neste sábado em Austin (Vídeo: F1)
Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar