Cauteloso, chefe da McLaren fala em apenas marcar pontos na Austrália e diz que MP4-28 precisa de melhorias

A McLaren preferiu adotar o discurso da cautela sobre o desempenho em Melbourne e falou que marcar pontos já será um grande resultado. Martin Whitmarsh, chefe da equipe, disse que o carro inglês ainda precisa de melhorias

A McLaren viveu uma pré-temporada cautelosa e sem grandes assombrosos de performance neste ano. Por isso, o chefe da equipe inglesa, Martin Whitmarsh vê com calma o GP da Austrália, em Melbourne, que abre a temporada na semana que vem. Para o comandante, o simples fato de a escuderia conseguir completar a corrida nos pontos no Albert Park já será suficiente. Embora tenha vencido a primeira etapa e a última de 2012, o dirigente não entende ser possível repetir o desempenho e afirmou que o MP4-28 ainda precisa de melhorias.

McLaren espera fechar GP australiano nos pontos (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)

Tanto Jenson Button quanto Sergio Pérez lutaram durante os testes em Jerez de la Frontera e Barcelona para compreender melhor o carro, sendo que o piloto inglês disse em várias oportunidades, durante as atividades espanholas, que o carro de Woking precisava de mais tempo de desenvolvimento.

"É importante lembrar que o nosso MP4-28 é um projeto novo e que pretendemos desenvolver de forma agressiva durante todo o ano", disse o britânico.

Whitmarsh ainda admitiu que as últimas semanas foram desafiadoras para o time devido ao mau tempo e às dificuldades para se lidar com o desgaste excessivo dos pneus.

"Sem dúvida, esse carro tem grande potencial e vamos voar para Melbourne com o objetivo de uma boa apresentação e marcar pontos será realmente importante. Nós ainda estamos trabalhando incansavelmente para melhorar o desempenho e acredito que vamos chegar à Austrália em uma boa posição", completou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube