CEO da McLaren exalta trabalho de “incrível” Seidl: “O melhor chefe de equipe no pit-lane”

Zak Brown disse que Andreas Seidl é o melhor nome possível para desempenhar a função de chefiar a McLaren na Fórmula 1 e ressaltou que o alemão de 45 anos, na equipe desde o começo de 2019, tem total liberdade para tomar as decisões necessárias

Hamilton vence na estratégia e pega Verstappen: assista como foi o GP do Bahrein (Vídeo: GRANDE PRÊMIO com Reuters)

Pilar fundamental no processo de reconstrução da McLaren, Andreas Seidl chegou a Woking no começo de 2019 nomeado pelo CEO, Zak Brown, como novo chefe da equipe. Desde então, a escuderia britânica reencontrou o caminho do pódio, que não visitava desde o começo de 2014 na Fórmula 1, e ficou até perto de ganhar corrida, como no GP da Itália do ano passado, com Carlos Sainz.

Seidl, hoje com 45 anos, desembarcou na McLaren com um histórico vitorioso na sua passagem pela Porsche no Mundial de Endurance. O alemão liderou a fábrica de Stuttgart rumo a três títulos do WEC e três vitórias nas 24 Horas de Le Mans. Bem antes, Andreas teve passagem importante na F1, entre 2006 e 2009, pela BMW Sauber, atuando como chefe de operações de pista.

Na McLaren, Andreas formou um pilar importante nos bastidores ao lado do diretor-técnico James Key e do CEO Zak Brown, consolidando um novo modelo de gestão depois da saída do antigo todo-poderoso Ron Dennis. Na visão do norte-americano, a atuação de Seidl à frente da equipe na Fórmula 1 mostra o acerto em sua escolha a ponto de apontá-lo como o melhor chefe de equipe da categoria.

ANDREAS SEIDL; MCLAREN; F1;
Andreas Seidl é um dos pilares da fase de reconstrução da McLaren na F1 (Foto: McLaren)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!
WEB STORIES: Por quem Toto Wolff perdeu o respeito?

“Acho que a estrutura que temos na McLaren funciona extremamente bem para nós. Andreas e eu temos uma excelente relação de trabalho. Acho que está extremamente claro qual é o meu papel, qual é o papel do Andreas, e está muito claro para a equipe também”, afirmou o executivo em entrevista veiculada pela revista britânica Autosport.

Zak considerou Seidl o homem certo na posição correta e lembrou que, mesmo com histórico de longa data no automobilismo, seja como piloto, seja como dono ou sócio de equipe — no endurance e na Extreme E, por exemplo —, o norte-americano não se vê capaz de desempenhar a função de chefe no pit-lane, como faz Andreas.

“Meu trabalho como CEO da McLaren é colocar a equipe mais competitiva e financeiramente sustentável, não apenas na Fórmula 1, mas em qualquer outra coisa que possamos nos aventurar, como a Indy. Acho que meu negócio é conseguir as melhores pessoas, e acho que conseguimos. Acho que Andreas é o melhor chefe de equipe no pit-lane, na minha humilde opinião”, destacou.

“Não sei dirigir uma equipe de F1, não é minha competência. É nisso que Andreas é incrível. Portanto, o meu trabalho é dar a ele a liberdade, o apoio e os recursos financeiros para permitir que ele faça as suas coisas. Portanto, Andreas tem autoridade total para comandar a equipe de F1 da forma que achar melhor”, exaltou.

Seidl, por sua vez, destacou a liberdade que lhe é dada por Brown para aplicar o seu estilo de comando à frente de uma equipe tão vitoriosa como a McLaren. “Acho que é muito importante e crucial para o sucesso de uma equipe de F1 ter responsabilidades claras. Estou muito feliz com a forma como definimos as responsabilidades dentro da McLaren e estou muito feliz por Zak ser o CEO da McLaren Racing e também ser o meu chefe”.

“No fim das contas, ele me dá a liberdade e o suporte de que preciso para adotar meu estilo, minha experiência e a minha forma de formar uma equipe de F1 e liderá-la. E isso é simplesmente é ótimo. Estamos alinhados em muitos tópicos em termos de como vemos os passos que temos de dar dentro da equipe. Acho que também podemos ver nos últimos três anos que já conseguimos dar alguns bons passos. Mas também sabemos que estamos longe de onde queremos estar dentro de alguns anos”, concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube