CEO da Netflix admite interesse em adquirir direitos de transmissão da Fórmula 1

Reed Hastings, CEO da Netflix, disse que a mais popular plataforma de streaming do mundo não descarta uma eventual aquisição dos direitos de transmissão da F1 nos próximos anos

Câmera 360° no carro de Hamilton mostra como Verstappen o acertou em acidente (Vídeo: F1)

Nos últimos anos, a Fórmula 1 ganhou um grande impulso com uma nova geração de fãs que conheceram os bastidores da principal categoria do esporte a motor do mundo graças à Netflix. A plataforma de streaming mais popular do mundo firmou parceria com o Liberty Media e já produziu três temporadas da série ‘Drive to Survive’, além de levar ao público documentários sobre Juan Manuel Fangio e Michael Schumacher. Mas além da série ficcional sobre Ayrton Senna — que terá Chay Suede como protagonista —, a Netflix pensa em voos ainda mais altos: adquirir os direitos de transmissão da Fórmula 1.

Reed Hastings, executivo que ocupa o cargo de CEO da Netflix, falou, em entrevista à revista alemã Der Spiegel, sobre a possibilidade de um dia avançar e entrar na concorrência pelos direitos de transmissão da categoria.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Com ‘Drive to Survive’, a Netflix impulsionou a gama de fãs da Fórmula 1 ao redor do mundo (Foto: Divulgação)

“Há alguns anos, os direitos [de transmissão] da Fórmula 1 foram vendidos. Naquela época, não estávamos entre os concorrentes. Hoje, definitivamente, consideraríamos isso”, revelou o norte-americano de 60 anos.

Mas o executivo deixa claro que o modelo de transmissão, caso a Netflix um dia seja a dona dos direitos de transmissão da F1, seria diferente. “Mantemos nossas mãos longe de esportes ao vivo. Com as transmissões esportivas, não temos o controle sobre a fonte”.

‘Schumacher’ é documentário incompleto ou foi vítima de expectativas irreais? Ouça no Paddockast #122

“Não somos os donos da Bundesliga [liga alemã de futebol], por exemplo. Eles podem fazer acordos com quem quiserem. Mas esse tipo de controle seria um requisito para que possamos fazer aos nossos clientes uma oferta segura”, salientou.

Hastings lembrou também que o foco da Netflix em si pode fazer com que eventuais transmissões da F1 sejam muito distintas do que é habitualmente realizado pelas emissoras detentoras dos direitos.

“O que a Netflix faz é entretenimento, não jornalismo. Mas temos certos padrões e seguimos princípios éticos”, garantiu o CEO da plataforma de streaming.

A Fórmula 1 volta a acelerar neste fim de semana para a disputa do GP da Rússia, 15ª etapa da efervescente temporada 2021. O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO e em TEMPO REAL.

O QUE ESPERAR DOS BRASILEIROS DA FÓRMULA 2 E F3 NA RÚSSIA | GIRO BR #27

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar