Chadwick evita apressar ida para Fórmula 1: “Ainda não estou preparada”

Jamie Chadwick não quer tomar nenhuma decisão precipitada em sua carreira. Disputando a segunda temporada na W Series, a inglesa afirmou que não quer apressar sua ida para a Fórmula 1, até porque não se vê preparada para tal

Jamie Chadwick não quer se apressar em nenhuma tomada de decisão em sua carreira. A pilota afirmou não ter pressa para chegar à Fórmula 1, dizendo querer tomar as decisões nos momentos certos.
 
A inglesa já tem um currículo de respeito com apenas 21 anos. Além de ter sido campeã da MRF Challenge na temporada 2018/19, ainda sagrou-se como a primeira campeã da história da W Series.
 
Ainda, a competidora mantem em 2020 o seu papel de desenvolvimento na Williams. Para este ano também retorna para a categoria exclusivamente para mulheres, que vai passar a distribuir pontos para a superlicença da FIA.
 
Apesar de muitos questionarem suas escolhas, Jamie explicou que não quer apressar nada em sua jornada. “Acho que a categoria vai ser como um trampolim”, disse em entrevista ao site ‘Racer’.
Jamie Chadwick (Foto: W Series)
“Houve um pouco de burburinho quando disse que faria outra temporada, mas a dificuldade é que acho que há muita confusão em volta da F3 e F2, e ninguém entende o motivo de não ir correr lá. Não funciona assim”, continuou.
 
“Há provavelmente uma equipe que você quer estar, esse time é o dobro de preço de qualquer outra e é um pouco de loucura. Então, do meu lado, é apenas escolher as oportunidades certas e não apressá-las”, seguiu.
 
“Sei que as pessoas pensam que preciso estar na F1 amanhã, mas não acho que tenho que estar. Então tive tempo e é sobre fazer as escolhas certas nesse tempo”, destacou.
 
Chadwick seguiu explicando que mesmo envolvida com a escuderia baseada em Grove, ela ainda não se sente pronta para um carro de F1. “Há sempre um plano a seguir. Da maneira que olho para isso há um tipo de carreira típica para chegar à F1 e minha carreira não seguiu essa direção de maneira nenhuma”, pontuou.
Jamie Chadwick (Foto: Reprodução)
“Foi para todos os lados mais do que qualquer outra carreira. Não acho que há uma maneira fixa de chegar lá. Sei o que quero alcançar, quero estar pronta para a F1 caso chegue lá, então mesmo que Claire [Williams] virasse para mim e dissesse ‘ok, temos uma vaga extra, você quer?’, provavelmente neste ponto eu seria muito, muito relutante em aceitar”, emendou.
 
“Não acho que estou pronta ainda. Mas acredito que é tudo sobre a preparação certa, processo de desenvolvimento e idealmente nos próximos anos há tempo para mim para ser capaz de ir  e ter uma conversa séria sobre o que pode estar disponível”, concluiu.
 
Em 2020, a W Series ainda conta com uma grande novidade que vai aproximar a categoria da Fórmula 1: nos Estados Unidos e no México, a categoria feminina vai servir de evento preliminar para a principal categoria do automobilismo mundial.
 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar