Leclerc destrói Ferrari no guard-rail, mas garante pole-position do GP de Mônaco

Charles Leclerc conquistou a pole-position de forma inusitada correndo em casa neste fim de semana. O monegasco bateu forte na sua última tentativa de volta rápida, e daí em diante ninguém conseguiu melhorar seu tempo. É a primeira pole da Ferrari desde o GP do México de 2019

Mick Schumacher escapou de traseira e bateu o carro da Haas no guard-rail no TL3 em Mônaco (Vídeo: Reprodução)

O desfecho da classificação do GP de Mônaco, na tarde deste sábado (22), foi surreal. Charles Leclerc brilhava em casa e partia para conquistar a pole depois de ter registrado 1min10s346 como melhor volta no Q3. Mas a sessão terminou com anticlímax depois que o monegasco, na sua tentativa final, errou na saída da chicane da Piscina, perdeu o controle do carro e bateu no guard-rail. A direção de prova acionou a bandeira vermelha, e não houve tempo para ninguém melhorar a marca do piloto do carro #16. Pole-position conquistada de forma estranha por Leclerc, a primeira da Ferrari desde o GP do México de 2019.

Max Verstappen, com a Red Bull, era um dos pilotos que despontava com chances de pole e foi um dos prejudicados pelo acidente com Leclerc. O holandês vai largar em segundo depois de ter registrado tempo 0s230 mais lento que o monegasco. Valtteri Bottas, com a Mercedes, vai abrir a segunda fila do grid e terá ao seu lado a Ferrari de Carlos Sainz.

Lando Norris, com a McLaren, fez ótima classificação e vai largar em quinto, ao lado de outro grande nome da tarde, Pierre Gasly, da AlphaTauri. Em contrapartida, Lewis Hamilton não se encontrou em nenhum momento na sessão e vai largar apenas em sétimo, sua pior posição de largada desde o 14º lugar no grid do GP da Alemanha de 2018. Sebastian Vettel vai completar a pesada quarta fila de 11 títulos mundiais. Sergio Pérez, apenas em nono, e Antonio Giovinazzi, a grande surpresa da classificação, fecham a lista dos dez primeiros.

Charles Leclerc garantiu a pole ao encher o guard-rail da Piscina (Foto: Reprodução/Twitter)

O BRIEFING, programa AO VIVO no canal do GRANDE PRÊMIO no YouTube, disseca tudo sobre a classificação deste sábado em Monte Carlo.

O GP de Mônaco, quinta etapa da temporada 2021 da Fórmula 1, tem largada prevista para 10h (de Brasília). O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO e em TEMPO REAL.

Saiba como foi a classificação do GP de Mônaco de F1

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Q1: Alonso é eliminado; Vettel escapa por pouco

Antes mesmo da classificação, o clima foi de correria em muitos boxes da Fórmula. A Haas já preparava o carro de Mick Schumacher para a corrida, já que não houve tempo hábil para consertar o bólido depois da forte batida no TL3. A Williams, em contrapartida, conseguiu colocar Nicholas Latifi na pista após o acidente no treino da manhã. Já a Mercedes trabalhava para reparar um problema no carro de Valtteri Bottas.

Com temperatura ambiente de 18ºC e 34ºC no asfalto, além dos 30% de possibilidade de chuva, de acordo com a meteorologia oficial da Fórmula 1, a sessão foi iniciada com praticamente todos os carros na pista, inclusive Bottas. A combinação de vários carros e pista estreita aumentou o desafio dos competidores em razão do intenso tráfego ao longo do traçado de pouco mais de 3 km de extensão.

Bottas, inclusive, chegou a tomar a ponta nos primeiros minutos no Q1, mas logo foi batido por Max Verstappen e, depois, por um muito rápido Carlos Sainz, que marcou 1min11s341 para colocar a Ferrari na frente. Charles Leclerc aparecia em terceiro, seguido por Bottas, Lance Stroll, Lando Norris e, só então, Lewis Hamilton, em sétimo.

Fernando Alonso caiu no Q1 da classificação do GP de Mônaco (Foto: Alpine)

Hamilton conseguiu melhorar, mas ficou ainda bem longe da ponta, subindo para quarto. Mas o heptacampeão foi desbancado por Norris, que pulou para primeiro, mas por pouco tempo: Verstappen, em seguida, fez outra ótima volta e voltou à liderança com 1min11s124.

Só que a Mercedes tratou de mostrar que também queria estar na briga. Bottas foi o primeiro piloto do fim de semana a andar na casa de 1min10s: 1min10s938. Leclerc avançou para segundo, 0s175 mais lento que o finlandês.

Nikita Mazepin e Nicholas Latifi ocupavam as posições quase cativas na zona de eliminação no Q1. Mas Yuki Tsunoda, Fernando Alonso e Daniel Ricciardo estavam em risco. O australiano conseguiu fazer uma boa volta e teve certo alívio ao subir para nono. Mas o bicampeão do mundo não conseguia se acertar, assim como a Alpine como um todo.

Sebastian Vettel escapou no sufoco e passou para o Q2 por apenas 0s018. Alonso, por sua vez, não conseguiu evitar a eliminação no Q1 — o que não acontecia desde o GP do Brasil de 2018 —e ainda viu o companheiro de Alpine, Esteban Ocon, fazer a décima volta mais rápida. Foram eliminados também Tsunoda, Latifi e Mazepin. Bottas confirmou o melhor tempo, à frente de Leclerc, Verstappen, Norris e Sainz, enquanto Hamilton foi apenas o sétimo.

Q2: Hamilton não se encontra, Ricciardo é eliminado e Giovinazzi vai ao Q3

Em pista que oferece pouco desgaste de pneus, os pilotos foram todos à pista no Q2 com os compostos macios.

Com excelente volta, Sainz assumiu a dianteira com 1min10s806, enquanto Leclerc completou o 1-2 provisório da Ferrari ao ser apenas 0s003 mais rápido que Verstappen. Hamilton se colocava em quarto após sua primeira tentativa de volta rápida, à frente de Bottas por somente 0s009.

Até que Norris, outro excelente nome do fim de semana em Mônaco, subiu para segundo com 1min11s031. Só que tudo mudou de novo quando Verstappen cravou 1min10s650 e tomou a liderança do Q2 com a melhor parcial nos três setores do circuito urbano.

Daniel Ricciardo voltou a decepcionar com a McLaren e ficou fora do Q3 em Mônaco (Foto: McLaren)

Lance Stroll, que parecia não ter grandes chances de passar para o Q2, foi um dos pilotos a ‘beijar’ o guard-rail na curva antes do túnel. Mas não houve nenhum dano real com o carro da Aston Martin pilotado pelo canadense.

Mas ainda houve tempo para mais voltas rápidas e mudanças importantes na tabela. Hamilton tentou, mas mesmo com 1min11s116, não chegou sequer perto da marca estabelecida por Verstappen. Em contrapartida, Leclerc voou na pista de casa para virar 1min10s597 e tomar a dianteira do Q2, 0s053 mais rápido que Verstappen.

Quem fez grandiosa volta para o carro que tem às mãos foi Antonio Giovinazzi, que conseguiu se colocar no Q3 com a Alfa Romeo, enquanto Kimi Räikkönen também foi eliminado. Outro que amargou a eliminação no Q2 foi Daniel Ricciardo, com a McLaren. Vettel passou para a fase final, assim como Leclerc, Verstappen, Bottas, Sainz, Sergio Pérez, Norris, Hamilton e Gasly.

Q3: Batalha imprevisível pela pole em Mônaco: Leclerc bate, mas garante posição de honra em casa

Clássica pelo seu cassino, Mônaco teve pela frente uma definição do grid de largada da Fórmula 1 bastante lotérica e totalmente imprevisível. O certo era que, pela primeira vez em muito tempo, Hamilton não estava entre os favoritos à pole.

Na primeira rodada das voltas rápidas no Q3, Verstappen virou 1min10s576 e assumiu a dianteira. Bottas, logo atrás, virou tempo apenas 0s060 mais lento que o holandês. Leclerc foi mal no primeiro setor, mas voou na segunda parte da pista e superou Max com 1min10s346.

Sainz, ao contrário, foi melhor no primeiro setor, mas não conseguiu manter a boa volta na sequência e passou com 1min10s611, mas depois o espanhol foi batido por Bottas. Norris conseguiu a quinta posição provisória, atrás de Carlos e logo à frente de Pierre Gasly, enquanto Hamilton era só o sétimo.

Nos minutos finais, todos voltaram à pista, todos com pneus macios novos. Era chegada a grande hora da verdade no sábado. Verstappen foi o primeiro a abrir sua volta, mas ficou lento na sua tentativa inicial e partiu para um novo giro.

Tudo caminhava para um desfecho de fato imprevisível. E assim foi. Porque ninguém imaginou que Leclerc, o dono da casa e um dos protagonistas do fim de semana, perdesse o controle da Ferrari na saída da chicane da Piscina e batesse forte no guard-rail. A direção acionou a bandeira vermelha quando restavam 18s para o fim do treino. O que, na prática, assegurou a pole do próprio Leclerc, a primeira da Ferrari desde o GP do México de 2019.

F1 2021, GP de Mônaco, Monte Carlo, Sábado, Grid de Largada:

1C LECLERCFerrari 1:10.346 
2M VERSTAPPENRed Bull Honda 1:10.576+0.230
3V BOTTASMercedes 1:10.601+0.255
4C SAINZFerrari 1:10.611+0.265
5L NORRISMcLaren Mercedes 1:10.620+0.274
6P GASLYAlphaTauri Honda 1:10.900+0.554
7L HAMILTONMercedes 1:11.095+0.749
8S VETTELAston Martin Mercedes 1:11.419+1.073
9S PÉREZRed Bull Honda 1:11.573+1.227
10A GIOVINAZZIAlfa Romeo Ferrari 1:11.779+1.433
11E OCONAlpine 1:11.486+1.140
12D RICCIARDOMcLaren Mercedes 1:11.598+1.252
13L STROLLAston Martin Mercedes 1:11.600+1.254
14K RÄIKKÖNENAlfa Romeo Ferrari 1:11.642+1.296
15G RUSSELLWilliams Mercedes 1:11.830+1.484
16Y TSUNODAAlphaTauri Honda 1:12.096+1.750
17F ALONSOAlpine 1:12.205+1.859
18N LATIFIWilliams Mercedes 1:12.366+2.020
19N MAZEPINHaas Ferrari 1:12.958+2.612
20M SCHUMACHERHaas Ferrari  
  Tempo 107% 1:15.270+4.924

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar