Chateado com batida em Cingapura, Senna confia em retrospecto para fazer prova de recuperação

Após bater mais uma vez no circuito de Marina Bay, Bruno Senna afirmou que treino classificatório “foi para o beleléu”, mas, relembrando Mônaco, ele espera terminar a prova na zona de pontuação mais uma vez

Durante a segunda parte do treino classificatório para o GP de Cingapura, que aconteceu neste sábado (22), Bruno Senna, assim como no segundo treino livre no circuito de Marina Bay, bateu e acabou ficando de fora da sessão. Largando na 17ª colocação, o piloto da Williams lamentou muito a posição ruim, porém confia em uma corrida de recuperação.

“Menos que ontem [sobre o dano no carro], mas a classificação foi para o beleléu e, enfim… Vinha em uma volta bem boa, então acho que, enfim… Mais uma vez uma classificação que não foi das melhores, mas temos boas possibilidades para a corrida amanhã. Vai ser uma aventura e espero que seja boa”, disse o piloto brasileiro, 16º colocado no campeonato, à 'Rede Globo'.

Senna ficou de fora da fase final do classificatório mais uma vez (Foto: Williams/LAT Photographic)

Senna relembrou o GP de Mônaco, outro circuito onde é difícil de ultrapassar, quando largou na 14ª colocação e acabou na zona de pontos. Por isso, ele espera repetir o feito e somar alguns pontos na tabela de classificação.

“Não [é fácil fazer uma corrida de recuperação largando em um circuito travado], mas Mônaco também foi uma corrida de recuperação e acabei em décimo lá”, afirmou. "Mas vamos precisar de um milagre na estratégia para sonhar com alguma coisa", finalizou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube